Cantata Natalina começa a ganhar o tom

Compartilhe

Um dom divino que precisa ser cultivado e exercitado - como define a Superiora da Província da Santa Cruz da Congregação das Irmãs de Notre Dame, Irmã Araci Ludwig -, a Bondade será o fio condutor da 12ª edição da Cantata Natalina - espetáculo promovido pelas escolas mantidas, no Rio Grande do Sul, pelas religiosas. Afinal, além de ser um valor exemplificado e propagado pelo verbo que se fez carne, foi enaltecido e transformado em missão, pela mãe espiritual da Congregação que, em 2018, celebra 95 anos de atuação no Brasil. “Santa Júlia nos deixou a missão de divulgarmos as maravilhas de Deus, que é nosso maior exemplo de bondade”, comenta Irmã Araci, complementando que, quando se trata as pessoas à volta com bondade, honra-se a Ele e ao sacrifício de Jesus.
Por isso, os cânticos que emocionarão milhares de pessoas – nas noites de 17 de novembro, 01 e 08 de dezembro, em Passo Fundo, e na de 24 de novembro, em Carazinho – enfatizam tal valor, além de fazer menção ao nascimento do Deus menino e à festividade que o envolve.
Ao todo, são 13 canções e um medley – que, desde agosto, estão sendo ensaiados, semanalmente, pelos coralistas que emprestam suas vozes ao evento. 
Entre eles, estão mais de 110 estudantes da rede pública de ensino de Passo Fundo, que, além dos exercícios semanais – realizados nas próprias escolas, sob orientação dos seus professores de musicalização – participam de prática supervisionada pela coordenadora artística da Cantata, Irmã Mirtes Helena Roman.
Realizado na última segunda-feira (01), no Espaço Alternativo do Colégio Notre Dame, o exercício possibilitou que as crianças e os adolescentes - matriculados nas Escolas Municipais Benoni Rosado, Cohab Secchi, Fredolino Chimango, Notre Dame e Urbano Ribas -
conhecessem os gestos que devem, complementarmente às músicas, enfatizar, assim como as coreografias e as encenações, o convite para que os espectadores contemplem a bondade de Deus e sintam-se impelidos a reproduzi-la.
Eles, ainda, repassaram o repertório – cuja gravação, que servirá de guia para as apresentações, já foi realizada, em estúdio, por estudantes do Colégio Notre Dame e Escola Notre Dame Menino Jesus.

Créditos: Divulgação

Leia Também Padre Célio Zamarchi homenageado pelos 25 anos de sacerdócio Arquidiocese celebra o Jubileu de Prata do Pe. Celio Zamarchi Gringo e Padre Ladir visitam o Padre Darci Treviso Saulo Tonini é o novo sacerdote da Arquidiocese