Campanha Educar é Nossa Ação da UPF apresenta reflexões

Compartilhe
Um dos assuntos que estão sendo refletidos por meio da campanha “Educar é a nossa ação” da Universidade de Passo Fundo (UPF), maior instituição de ensino superior do norte do Rio Grande do Sul, é o papel de uma universidade na melhoria da educação. As universidades têm um compromisso com a educação de qualidade e com a produção de conhecimento. E para alguns especialistas em Educação, elas têm um papel fundamental nesse contexto. Desde setembro, a campanha da UPF aborda diversos temas relacionados à educação. O papel de uma universidade nesse cenário também está em pauta. Uma das estratégias é a universidade como protagonista no processo de formação de professores na perspectiva do Ensino. O doutor em educação e mestre em filosofia, professor da UPF, Altair Fávero, salienta que nenhuma outra instituição tem mais credibilidade e condições de oportunizar espaços de formação de qualidade do que a universidade pode fazer. Segundo ele “as universidades precisam ocupar um lugar cada vez mais central na melhoria da educação por meio de diversas estratégias de atuação”. Além disso, o professor enfatiza as mudanças na formação dos professores. “A formação de professores nos dias atuais é bem diferente do modo como se formavam professores há cinquenta anos; a emergência das tecnologias, o cenário das sociedades complexas e plurais, a dinamicidade com que circula as informações, o perfil de aluno que chega à escola, as profundas incertezas que marcam o futuro das profissões exige um outro tipo de escola e outro tipo de professor. Ninguém melhor do que a universidade para atualizar-se e estar à altura de fornecer espaços de formação para os futuros professores para enfrentar os desafios do nosso tempo”, destaca Fávero. As universidades desempenham historicamente papel importante na produção de conhecimento, na formação de novos quadros profissionais-humanos para a sociedade. Para o coordenador do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEdu) da UPF, professor Dr. Claudio Dalbosco, o profissional formado em um bom curso de graduação e de stricto sensu se tornará um líder no espaço social onde atuará. “A universidade possui papel importante no desenvolvimento cultural, intelectual e profissional de qualquer sociedade”, ressalta Dalbosco. A educação é um direito constitucional e objeto primeiro do desenvolvimento humano. As universidades têm tal compromisso em sua essência. Por esse motivo, o vice-reitor de Graduação da UPF, professor Dr. Edison Alencar Casagranda, enfatiza que o movimento Educar é nossa ação é mais um exemplo do foco e da atenção da Instituição para com a educação em todos os níveis, reforçando também a convicção de que a realidade pode ser alterada a partir da ação comprometida de um professor preparado, que se sinta valorizado e apoiado em sua profissão. Para o vice-reitor de Graduação, o investimento no professor é fundamental. “Enquanto Universidade de Passo Fundo, procuramos fazer a nossa parte, nos dedicando ao que há de mais precioso para a melhoria do processo educacional: o investimento que se faz na figura do professor. Desse modo, valorizamos os cursos de licenciatura, mantendo-os vivos e ativos na Instituição; ofertamos formação inicial de qualidade; somos presentes e parceiros das escolas e das redes de ensino da comunidade e região; fomentamos formação docente continuada, de modo a manter o olhar atento às demandas e às temáticas da área; apostamos na inovação de metodologias e, fundamentalmente, no poder transformador da educação”, revela Casagranda. As contribuições da pesquisa e da extensão Outra perspectiva fundamental do papel da universidade na melhoria da educação diz respeito à pesquisa. Para Fávero, a universidade, além de ser um local de socialização do conhecimento (dimensão do ensino), é também um lugar de produção de conhecimento (dimensão da pesquisa). A pesquisa e a pós-graduação constituem grandes pilares na qualificação da educação. “A UPF tem um programa de pós-graduação em educação altamente qualificado e consolidado (mestrado e doutorado). Anualmente, dezenas de mestres e doutores são formados pelos programas, com dissertações e teses que versam sobre as problemáticas da educação dos mais variados temas. São pesquisas que verticalizam a compreensão dos problemas que perpassam todos os níveis de ensino e estão disponibilizados para a comunidade”, frisa o professor. A extensão também é um dos caminhos. “A UPF tem dezenas de projetos de extensão que visam drenar os conhecimentos produzidos para os mais de 130 municípios de abrangência da UPF. O Centro Regional de Educação, ligado à Faculdade de Educação, realiza há mais de 30 anos um intenso e orgânico processo de inserção comunitária com a região por meio da formação de professores”, observa Fávero. Créditos: Assessoria UPF

Leia Também Imed realiza Vestibular neste sábado Medicina, Direito e Odontologia são os cursos mais procurados para o Vestibular de Verão da IMED Prova do Vestibular de Verão 2019 da UPF é neste sábado Preparativos em reta final para a Cantata Natalina em Passo Fundo