As exigências do carro

Postado por: Adalíbio Barth

Compartilhe

Depois de despedir-me de um senhor de meia idade, que me veio visitar na casa paroquial, ao entrar em seu carro não conseguiu fazer a ligação. Era um carro já de vários anos de uso, mas parecia ainda em bom estado.

- É a bateria! – disse ao sair do carro para pedir ajuda.

Ali perto encontravam-se três jovens em alta prosa sobre os jogos escola­res. Convidados a empurrarem só um pouco o carro empacado, prontamente vieram, felizes em poder colaborar. Empurraram-no meia quadra e não acusava nenhum sinal de arranque. Com o carro parado, um jovem gritou ao motorista:

- Tio, tem que ligar a chave!

Ligada a chave, houve nova tentativa de mais meia quadra e nada de rea­ção.

- Tio, o senhor não tem um segredo desligado?

Constatada essa realidade, alegres tentaram mais uma vez e chegaram até uma baixada, donde não podiam mais continuar e não houve jeito de ligar o motor.

Foi então que outro jovem teve a feliz ideia de verificar se havia gasolina no tanque. E estava ali a causa. Conseguiram o vasilhame, derramaram uns litros de combustível no tanque e o carro arrancou na primeira tentativa.

Para solucionar um problema, às vezes achamos que é simples e fácil. Para que tudo ande bem em nossa vida social e religiosa, é necessário vários recursos: A bateria com sua energia que são a fé, a oração e a graça de Deus; a chave para fazer a ligação correta, que são a Sagrada Escritura e o catecismo da Igreja; desativar os segredos é abrir o coração para cumprir os mandamentos da Lei de Deus e da Igreja; e o tanque com combustível, são os Sacramentos que a Igreja oferece, como sinais da graça divina.

Leia Também Deixo-vos a paz TransDroga, roubos e tiros num passado recente Imóveis com Passivo Ambiental. Informações aos compradores Investir em educação é investir no futuro