Soja nasceu mal e pode afetar o rendimento

Compartilhe
Fotos: João Altair / Lavouras em Ernestina   Fotos: João Altair / Lavouras em Ernestina 

O andamento da lavoura de soja está sendo bastante atípico nesse ano. 

Em todas as comunidades do interior, são inúmeros os relatos de produtores que tiveram que replantar a soja devido aos sérios problemas de germinação. Os gastos com sementes, fertilizantes, combustível e mão-de-obra aumentaram quantitativamente o custo de produção. E a germinação dos replantes nem sempre é bem sucedida o que indica uma baixa no potencial de produção das lavouras e que vai afetar o resultado final.

O problema, segundo os técnicos, esteve no excesso de frio. Houve muita temperatura baixa depois do dia 20 de outubro quando começou o período indicado para o cultivo. Hoje mesmo (três de dezembro, a temperatura foi de oito graus na madrugada na região de Passo Fundo. Rodrigo Minguini, agrônomo e consultor da Bayer, disse na Rádio Planalto, que o excesso de frio provoca o desenvolvimento de fungos que afetam a germinação. Os replantes na mesma linha não são recomendáveis. Mesmo que o produtor queria fazer isso para aproveitar o adubo, corre o risco de desperdiçar novamente a semente pelo fungo que ali está instalado. Ele recomenda o plantio fora dessa linha ou cruzado com o primeiro. 
O problema fez ascender uma luz junto ao setor técnico. Na semana passada a APASSUL, (Associação dos Produtores de Sementes) realizou uma reunião com 80 agrônomos para discutir o problema. Voltou a baila a sugestão de rotação de culturas para evitar o ataque de fungos. 



(Fotos: João Altair, lavouras em Ernestina)

Leia Também Apassul festeja 50 anos em Passo Fundo Produtores de leite de Passo Fundo aderem ao Programa Boas Práticas da Nestlé Direção da Cotrijal se reúne com governador eleito Eduardo Leite Colheita do trigo está quase concluída no RS