Atendidos pelo Hospital Psiquiátrico Bezerra de Menezes celebram o nascimento do Deus menino

Compartilhe

Um grupo de coralistas, estrelas da edição de 2018 da Cantata Natalina, apresentou, nesta
quarta-feira (05), algumas das músicas que integram o repertório do espetáculo aos pacientes
e funcionários do Hospital Psiquiátrico Bezerra de Menezes.
A apresentação exclusiva, realizada na própria casa de saúde, foi repetida pelo nono ano
consecutivo, pois, como avalia a coordenadora do maior espetáculo natalino do norte gaúcho,
Irmã Antonia Nogueira, concretiza o real sentido do Natal. “Nessas ocasiões, pode-se perceber
o quanto o Natal toca o coração de todos, fazendo com que estejam mais dispostos a ofertar
alegria ao outro, a praticar o bem e confraternizar pelo nascimento de Jesus”, afirma.
Na visita que reflete a Bondade - tema que contextualiza as noites de emoção e evangelização,
ocorridas em Carazinho e Passo Fundo -, além dos cantores, Maria foi representada, levando
em seus braços a imagem do Deus menino. Por fim, o Papai Noel entregou presentes aos,
cerca de, 60 pacientes, alegrando, ainda mais, a tarde marcada pela fraternidade e pela
solidariedade.

Última apresentação desta edição da Cantata Natalina acontecerá no próximo sábado (08):
Norteada pelo ensinamento concretizado no nascimento do menino Jesus, a 12ª edição da
Cantata Natalina faz memória à trajetória de 95 anos das Irmãs de Notre Dame no Brasil –
religiosas cuja profissão de fé é assinalada pelo carisma de “Proclamar a bondade de Deus e
Seu amor providente” – e realizará sua apresentação de despedida no próximo sábado (08), às
21h.
A partir das 20h10min, contudo, a Orquestra e o Coral Infantojuvenil Notre Dame
protagonizarão o show de abertura do espetáculo.

Leia Também Rancho das Rádios Planalto preparado para o Rodeio Internacional de Passo Fundo É dia 4 de dezembro: data de homenagear Gildo de Freitas e Teixeirinha Uma noite de emoção, talentos e esperança Reitora da UPF recebe prêmio pela contribuição no desenvolvimento da enfermagem brasileira