Rodinei Candeia evitou o repasse de R$ 44 milhões da Funai para universidade carioca

Compartilhe

 No apagar das luzes do governo Temer, a presidência  da Funai, repassou, R$ 44.914 milhões para a Universidade Federal Fluminense. O dinheiro, que estava reservado na Funai, para indenizar produtores rurais da Bahia que perderam suas terras para assentamento indígena, serviria para a Universidade realizar um trabalho de “Fortalecimento Institucional da Funai”. O passo-fundense Rodinei  Rodinei Candeia, procurador do Estado do RS,  que fazia parte da equipe de transição do governo tomou conhecimento da operação e solicitou aos novos ministros o cancelamento do repasse. Segundo Candeia, não havia justificativa para esse repasse, a antiga presidência da Funai tinha identificação política com a respectiva universidade e não se sabia que destino iriam dar ao dinheiro. A própria direção de patrimônio da Funai estava se opondo a essa iniciativa. No primeiro dia de governo a ministra da agricultura, pasta a qual a Funai está vinculada, Teresa Cristina Crorrêa da Costa Dias, determinou o cancelamento do transferência milionária de recursos.

Leia Também Adotado por família italiana, brasileiro se torna prefeito na Itália Ministro Moro se defende com afirmação de que Lula fez "showzinho" Circulação de ônibus é normalizada Policial leva pedrada no olho durante protesto