Lei “Programa Doadores do Amanhã” incentiva futuros doadores de sangue"

Compartilhe

O sangue que corre em nossas veias e nos mantêm vivos, não pode ser fabricado por nenhuma máquina, por isso, quando alguém precisa de uma transfusão é somente a partir do ato solidário da doação de sangue que ela pode acontecer. Os hemocomponentes são usados em diversos casos como cirurgias cardíacas, tratamento de câncer, acidentes e emergências. Segundo a Organização Mundial da Saúde, de 3% a 5% da população mundial devia ser doadora para que os estoques estivessem sempre em dia, mas, atualmente somente 2% da população doa sangue anualmente. Diante desses números e preocupados com os futuros doadores, o Serviço de Hemoterapia do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo, em parceria com o projeto de extensão da Universidade de Passo Fundo ComSaúde, a Secretaria Municipal de Educação e Academia Passo-Fundense de Letras desenvolveram o projeto “Doadores do Amanhã”.

A iniciativa tem como objetivo sensibilizar futuros jovens doadores sobre a importância da doação de sangue, por meio da educação e profissionalização de educadores das Escolas Municipais de Passo Fundo. Sendo assim, os professores foram qualificados para trabalhar em sala de aula sobre o tema. Além disso, a iniciativa se estendeu aos alunos, pais e funcionários da Rede Municipal de Ensino maximizando a divulgação de informação. Conforme a Hematologista e médica co-criadora do projeto, Dra. Cristiane Rodrigues do Araújo, a iniciativa já foi aplicada em quatro escolas e rendeu frutos, o livro “Doadores do Amanhã” lançado na Feira do Livro de Passo Fundo. “Sinto-me honrada e orgulhosa em contribuir para a educação brasileira, como também, para a saúde pública. As atividades realizadas no projeto, contribuirão na formação de futuros médicos e demais profissionais e na conscientização das crianças e jovens sobre a doação de sangue, bem como, na transformação destes como disseminadores de informações relevantes sobre a doação”, evidencia Cristiane, ressaltando que o vereador Saul Spinelli abraçou a ideia do projeto Doadores do Amanhã e lançou um projeto de lei para perpetuar a iniciativa. O projeto foi aprovado em dezembro de 2018 e instituiu, o mês de junho para conscientização sobre a doação de sangue e de medula óssea. 

A professora integrante do Projeto de Extensão ComSaúde da UPF Me. Fabiana Beltrame salienta que, o espaço da sala de aula, do conhecimento acadêmico, da extensão, do convívio e ações com a comunidade, refletem o engajamento que professores e alunos tem em congregar a extensão com a prática pontual de mudanças sociais. “Trabalhar a doação de sangue nas escolas municipais, e em qualquer espaço educativo, deve ser uma prática profunda. A saúde da população não precisa estar debruçada nos ombros dos profissionais de saúde apenas, ela deve estar na dinâmica da nossa vida, das nossas crianças, na família e na escola. Doar sangue é um ato de respeito e cuidado com o próximo, porque este pode estar bem perto de nós, e não importa se é da família ou se não conhecemos, o importante é amenizar a espera, a dor, e intensificar a saúde o bem-estar”, enaltece Fabiana, completando ainda que o projeto de lei vem atestar - o conhecimento é a melhor forma de termos uma mudança consistente e a médio/longo prazo. “O Programa de Extensão ComSaúde, da UPF, vem trazer este entrelaçamento de informações, e ações, contribuindo com a possibilidade de ter mais doadores num futuro próximo, unindo a Medicina, o Jornalismo e as Artes Visuais na escola, nas famílias. Fazer parte desta parceria - HSVP, Secretaria de Educação e Academia Passo-Fundense de Letras; é base nesta ação, por isso a importância do diálogo e do desenvolvimento de nossa cidade, para um futuro cheio de saúde”.

Lei respalda e fortalece a campanha pela doação de sangue

            O Projeto Doadores do Amanhã, ganha um respaldo importante quando abraçado pelo Vereador Saul Spinelli, que, junto com o Departamento Jurídico do HSVP, construíram um projeto de Lei, que foi aprovado pela Câmara de Vereadores, no último mês de dezembro. O texto da Lei autoriza o Município de Passo Fundo a “instituir o Programa “Doadores do Amanhã”, mediante a promoção de cursos, seminários, palestras e campanhas especificamente dirigidas à orientação e a conscientização acerca da relevância da doação de sangue e medula óssea”. A Lei reforça a importância de trabalhar o assunto na comunidade e com os jovens pois “quanto mais precoce os estudantes receberem informações e orientações adequadas a respeito da importância do ato de doar, certamente reproduzirão este conceito no seio familiar, estimulando seus pais e pessoas do convívio diário a se tornarem doadores frequentes”.

Conforme o vereador, a Lei de número 100 da Câmara de Vereadores contempla e consolida todo um debate e um trabalho já realizado pelas instituições envolvidas no projeto e ao determinar um mês do ano para que se discuta a campanha de Doação de Sangue e Medula Óssea, fortalece o projeto e cria uma cultura pela doação na comunidade. “O sangue e a medula óssea são insubstituíveis, não temos um plano B. Não dá para produzir sangue em larga escala, ele é único e só pode ser obtido através do gesto solidário da doação. Fico feliz e muito satisfeito de estar entrando em um movimento como esse. Este projeto não depende de dinheiro, mas sim da sensibilidade, da solidariedade e comprometimento das pessoas. Se cada um fizer sua parte, assim como o cadastro para doação de medula óssea, os estoques estarão sempre em dia”, enaltece Saul.

O projeto já tem atividades marcadas com professores e nas escolas e onde já foi realizado no ano passado teve excelente receptividade. “Este trabalho feito pelo Serviço de Hemoterapia e Comunicação do Social do Hospital São Vicente, UPF, Academia Passo-Fundense de Letras e Secretaria de Educação mostra a responsabilidade social e comprometimento com a sociedade e pacientes destas entidades”.


Créditos: Assessoria HSVP

Leia Também Hospital de Clínicas fortalece incentivos na área de ensino e pesquisa Câncer de pulmão mata cerca de 300 pessoas por ano na região Norte do RS Serviço de Hemoterapia do HSVP recebe doadores do Trote Solidário HSVP desenvolve campanha especial pelo Dia Mundial do Rim