Vida e saúde

Postado por: Adalíbio Barth

Compartilhe

Ao celebrar os cem anos de vida de uma Irmã consagrada, de certa comunidade religiosa, a cerimônia corria alegre, pois na fisionomia dela transparecia uma felicidade contagiante. Não é fácil chegar aos cem anos, com tanta vitalidade, vendendo saúde e paz. Todos os comentários litúrgicos, bem como os cantos entoados, ressaltavam a vitalidade de uma mulher forte que se consagrara ao serviço dos irmãos.

Os familiares, vindos de perto e de longe, ao final da celebração, exultavam de alegria por este feito incomum, pois, ninguém da família, atingira esta incomparável idade. Os discursos eram variados, ora exaltando a Congregação que adotara já na juventude e que sempre a apoiou e nunca lhe deixou faltar alguma coisa. Outros ressaltavam também a colaboração dela na própria saúde, tomando sempre todos os cuidados, não somente remediando, mas prevenindo-se de possíveis doenças.

Mas nada melhor do que ouvir a própria jubilar, o que era de muita expectativa. Com sua voz já um tanto consumida pelo trabalho em favor de todos, contou o segredo de sua longa vida:

- São três coisas, dizia: “Ficar sempre na frente das mulas, atrás dos canhões e longe das autoridades!”

Ante essa surpresa, provinda da sabedoria de quem viveu tantos anos, veio uma explicação para todos que permaneciam atentos, com um largo sorriso nos lábios:

- “Em minha vida, sempre procurei estar na frente das pessoas que pouco entendem das ciências e no bom trato e convívio com as pessoas. São gente invejosa e coiceira, porque não sabem lidar bem com as pessoas. Por isso, fiquei longe delas. Sempre procurei também ficar atrás daquelas pessoas que desejavam destruir tudo. Eu sobrevivi e elas não estão mais aqui para celebrar a festa comigo. Enfim, fiquei longe do poder, das pessoas que mandam, pois, elas nem sempre são as mais competentes. Estando longe delas, não prejudicam muito. O poder, mal exercido, oprime as pessoas, encurta a vida, pois quem está num cargo, geralmente não ouve as pessoas, tem dificuldade de diálogo e está preocupado em manter-se na função que está ocupando.”

A vida de cada um de nós é um dom precioso de Deus. O tempo de vida depende em grande parte de cada um de nós. Podemos prolongá-la, tomando todos os cuidados na saúde, tanto na alimentação como nos exercícios físicos e sabendo viver bem. Qual é o sentido do poder? O que você entende em servir? Quando uma pessoa, que tem um cargo, realmente serve? Jesus nos dá o exemplo (Mt 20,26).

Leia Também Vida Religiosa Consagrada Amizade, amor e afetos Sobre cuidado para com as famílias! De repente, pega uma vocação?