“Papai cortou a cabeça da mamãe”, relata criança testemunha de feminicídio em Uruguaiana

Compartilhe
(Foto: Arquivo Pessoal)   (Foto: Arquivo Pessoal) 

A Polícia Civil tenta esclarecer a morte de Bruna Freitas Vidal, em Uruguaiana. O corpo da vítima foi encontrado, nessa segunda-feira (11) no quarto da pousada em que ela morava com o filho e o companheiro.

Na sexta-feira (08), o padrasto, principal suspeito do crime, conforme as investigações, deixou a criança de quatro anos na casa de uma senhora que costumava ficar de babá do menino. Ele informou que em questão de uma hora, a mãe chegaria para buscar o filho.

De acordo com a delegada Caroline Huber, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), o pequeno disse para a cuidadora que havia visto “o papai cortar a cabeça da mamãe”, mas a senhora acreditou que fosse apenas um sonho. Como ninguém havia retornado para buscar a criança, a babá entrou em contato com o conselho tutelar.

Após não receber retorno das chamadas, os agentes da Polícia arrombaram a porta do quarto e localizaram a vítima com um corte profundo no pescoço.

A delegada conta que Bruna já havia registrado uma ocorrência por ameça contra o companheiro e pedido uma medida protetiva. “O pedido foi deferido, mas depois, ela pediu que fosse revogado”, contou Caroline, que afirma serem grandes as possibilidades do filho ter presenciado o crime.

A Polícia Civil ainda aguarda a perícia para buscar mais detalhes sobre o crime e procura pelo suspeito.

(Fonte: RDC TV)

Leia Também Ministro diz que não há barragem segura no Brasil Turistas brasileiros morrem por acidente de gás no Chile É o Bicho atende protetores independentes de animais Obesidade e tatuagem não podem impedir candidata a concorrer à vaga na Marinha