Refém de assalto: “O piá com o 38 na minha cabeça, mandava eu acelerar!”

Compartilhe

Por volta das 21h dessa quinta-feira, 14, um homem foi assaltado na ERS 153, quando trafegava no sentido Ernestina/Passo Fundo. Segundo o relato da vítima, Luciano França, para o repórter policial Bruno Reinehr, dois automóveis cortaram a frente de sua van e ordenaram a parada.

A vítima parou e dois criminosos, fortemente armados entraram no seu veículo. Na mira dos criminosos, Luciano dirigiu por cerca de 20 km em uma estrada de terra na Localidade de Bom Recreio, sentido Pulador.

Os bandidos quebraram o rádio, parte do painel, reviraram o veículo em busca de dinheiro, encontrando no porta-luvas certa quantia.

Próximo às 23h, ordenaram que a vítima parasse o carro em uma estrada com bastante barro e esperasse meia hora para sair do local. Uma caminhonete SUV com mais dois criminosos encontraram os bandidos que estavam com a vítima e fugiram em direção à Passo Fundo.

“Não queremos sua van, queremos só teu dinheiro”, disse um dos assaltantes para a vítima.

Luciano teve seus documentos levados pelos bandidos, uma quantia em dinheiro e ainda cartões que estavam na carteira.

Em busca de ajuda, a vítima conseguiu encontrar duas casas, a primeira ninguém atendeu, mas na segunda uma senhora abriu a porta e acolheu Luciano. “Um casal humilde, querendo muito ajudar, com um coração enorme”, disse Luciano.

A senhora tentou ligar para o 190 da Brigada Militar, porém o telefone chamava e ninguém atendia. Ela entrou em contato com o Corpo de Bombeiros, quem explicou que o telefone da Brigada de Passo Fundo estava com problemas. Luciano conseguiu contato com a Polícia Civil, mas foi orientado que não poderia receber ajuda deles.

Por fim a vítima ligou para sua esposa, disse que tinha sido assaltada e informou que não conseguia falar com a polícia. A mulher, apavorada, procurou ajuda, foi até o 3º BPCHOQUE, foi orientada em ir até o quartel do 3º RPMon.

 Chegando ao quartel a mulher conseguiu ajuda. Uma guarnição foi com a mulher até o local onde estava seu marido. A vítima registrou o boletim de ocorrência e a Brigada iniciou buscas aos indivíduos. Ninguém foi localizado.

Bruno Reinehr, repórter da Planalto News, entrou em contato com o comandante do 3º RPMon, Volnei Ceolin para saber o motivo de o telefone 190 não estar funcionado. Segundo o comandante, houve uma descarga elétrica no quartel da Brigada Militar de Paso Fundo e danificou os telefones, bem como a internet.  Os telefones funcionam, porém ficam oscilando. O caso esta sendo resolvido.

Acompanhe o que disse a vítima em uma entrevista exclusiva para a reportagem da Rádio Planalto News: 

Leia Também Polícia cumpre mandados de prisão de três envolvidos em assaltos Policiais interceptam carga de peixe impróprio para o consumo Foragido é preso no interior de supermercado Cumpridos dois mandados por homicídio qualificado tentado em Marau