Dívida de R$ 100 teria motivado assassinato de comerciante em Júlio de Castilhos

Compartilhe

A empresária Marlene Siqueira Reche de 57 anos foi encontrada morta no último sábado (16) em Júlio de Castilhos. O corpo foi localizado por clientes, no fundo do estabelecimento que era proprietária.

A Brigada Militar (BM) foi acionada e identificou lesões na cabeça e hematomas nos braços de Marlene. O corpo estava no pátio dos fundos.

A principal suspeita, uma mulher de 52 anos confessou o crime para a Polícia Civil horas depois. Em depoimento, ela afirmou que discutiu com a vítima por causa de uma dívida de R$ 100 que a empresária estava cobrando. Elas se agrediram fisicamente e a vítima teria sido empurrada e batido a cabeça.

Segundo Adriano da Rosa, delegado responsável pelo caso, a mulher confirmou que matou a empresária e cobriu o rosto da vítima com areia. Mesmo tendo confessado, a mulher foi liberada porque não houve flagrante. 


Leia Também Acidente de trabalho com morte é registrado em Marau Barco é levado por assaltantes em arrombamento a propriedade de Nicolau Vergueiro O ‘Gigante do Norte’, CRPO/Planalto, comemora 46 anos em Passo Fundo Megaoperação é deflagrada contra facção criminosa no Rio Grande do Sul