Aventura e romance

Postado por: Júlio César de Medeiro

Compartilhe

Tenho um grande amigo que por um bom tempo de sua juventude teve como parceira uma VW Brasília. Foi bem naquela época da juventude em que coisas impossíveis só precisam de uma oportunidade para ser feitas. Por isso meu amigo tem hoje boas histórias com a Brasília para contar.

Uma dessas histórias ocorreu quando, em busca de aventura e romance, aceitou um convite feminino para um encontro em outra cidade, durante a noite.

Assim que escureceu colocou a Brasília na estrada e, ansioso por chegar, colou o acelerador no porão. Numa reta longa alcançou incríveis 128 km/h. Não é mentira, pois foi o Policial Rodoviário que falou enquanto fazia a multa.

Como se sabe, uma multa sempre vem acompanhada de um discurso. Bem mais de uma hora parado no acostamento, iluminado apenas pelos faróis da Brasília. Agora era voltar para a estrada e torcer para o encontro ainda estar valendo.

Mas uma aventura nunca é assim tão fácil. Os faróis acesos por tanto tempo haviam matado a bateria. O jeito foi apelar:

- Dá uma empurradinha aí, seu guarda!

Sobre o romance, limitou-se a dizer que a melhor parte foi a aventura.

 

Leia Também Viver em comunidade 1º Volks Passo Fundo Shopping Cultura africana! Traído pela mentira