Vacinação para gripe abre para demais grupos prioritários a partir de hoje

Compartilhe
Após a primeira etapa, priorizada para crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias) e grávidas em qualquer período gestacional, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe abre para os demais grupos prioritários a partir desta segunda-feira (22). 

A população pode procurar os cinco CAIS e o Ambulatório de Especialidades. A Central de Vacinas, devido ao espaço físico, irá atender apenas crianças, gestantes e puérperas. 

Em quantas unidades ficarão disponíveis as doses?
A vacinação acontecerá nos Cais, na Central de Vacinas e no Ambulatório de Especialidades.

CAIS Boqueirão
Coronel Pitinga, 11 – Edmundo Trein

CAIS Hípica
Travessa Osvaldo Motta Fortes, 30 – Hípica

CAIS Petrópolis
Avenida Brasil, 1580 – Petrópolis

CAIS São Cristóvão
Scarpelini Ghezzi, 55 – Lucas Araújo

CAIS Luiza
Gervásio Annes, 303 – Luiza

Central de Vacinas
Rua Uruguai, 667 – Centro, próximo ao Clube Juvenil
* apenas para crianças, gestantes e puérperas

Ambulatório Especialidades
Comandante Kraemer, 12 – Centro

Quais são os grupos de risco?
Crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias): os pais ou responsáveis devem apresentar a carteira de vacinas.

Grávidas (em qualquer período gestacional): devem apresentar carteira de pré-natal ou exame de gravidez.

Puérperas (mulheres no período de até 45 dias após o parto): devem apresentar documento que comprove a gestação (certidão de nascimento, cartão da gestante, documento do hospital onde ocorreu o parto, entre outros) durante o período de vacinação.

Trabalhadores da área de saúde: todos os trabalhadores de saúde dos serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade.

Professores: todos os professores das escolas públicas e privadas.

Povos indígenas: toda população indígena, a partir dos seis meses de idade. A programação de rotina é articulada entre o PNI e a Secretaria de Atenção a Saúde Indígena (SESAI).

Idosos (60 anos ou mais de idade): devem apresentar documento que comprove a idade.

Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas: o planejamento e operacionalização da vacinação nos estabelecimentos penais deverá ser articulados com as secretarias estaduais e municipais de Saúde e secretarias estaduais de Justiça, conforme Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário.

População privada de liberdade e funcionários do sistema prisional: o planejamento e operacionalização da vacinação nos estabelecimentos penais deverá ser articulados com as secretarias estaduais e municipais de Saúde e secretarias estaduais de Justiça, conforme Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário.

Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais: devem apresentar atestado médico que comprove e informe o quadro de comorbidade.

Quais as estatísticas de vacinação por grupo de risco?
Crianças de 6 meses a menores de 6 anos: 13.760 doses
Gestantes: 2.157 doses
Puérperas: 355 doses
Indígenas: 134 doses
Idosos: 22.222 doses
Comorbidades: 18.434 doses
Professores: 2.195

Vacinação em Casa
Em busca de qualificar o atendimento de saúde às pessoas que apresentam dificuldade de locomoção, especialmente os idosos, e precisam ser imunizadas contra o vírus da gripe, o Programa Vacinação em Casa também inicia no dia 22 de abril. 

O programa foi criado para levar a vacina contra o vírus da gripe até a residência de pessoas com 60 anos ou mais de idade, e que tenham dificuldades de locomoção, ou ainda, de pessoas mais jovens que se encontram nos grupos indicados para receber a vacina, mas não conseguem sair de casa por alguma enfermidade ou dificuldade de locomoção.

O atendimento domiciliar pode ser solicitado pelo telefone (54) 3046-0153. O serviço está disponível nos turnos da manhã e tarde.

(Foto: Divulgação/PMPF)

Leia Também Estado deve repassar recursos da saúde para o município de Passo Fundo Surto psicótico: sintomas indicam como uma tragédia pode ser evitada HSVP recruta pacientes com endometriose para pesquisa Prefeitura chama novos médicos para Unidades Básicas de Saúde