UPF inova e implementa melhorias que ultrapassam R$ 5 milhões

Compartilhe

A Universidade de Passo Fundo (UPF) está implementando uma série de ações que visam modernizar e qualificar a estrutura e os serviços prestados à comunidade acadêmica. Quatro projetos estão sendo viabilizados com recursos advindos da otimização realizada pelos gestores das áreas envolvidas, por meio de parceria com empresas e sem aumento do orçamento projetado para 2019. São eles: projeto Wi-Fi;outsourcing de impressão; sistema de monitoramento por câmeras e a revitalização da iluminação externa do Campus I.  

 

O vice-reitor Administrativo, professor Dr. Cristiano Cervi, explica que as ações contemplam o projeto da atual gestão, voltado a propor iniciativas inovadoras, que gerem sustentabilidade econômica, e associado à melhoria dos processos e à qualificação dos serviços. “Desafiamos o Comitê de Inovação Administrativa, que reúne os gerentes da área, a pensar novas formas de trabalho, para modernizar a nossa estrutura, sempre tendo como alicerce a sustentabilidade econômico-financeira da Universidade. Tivemos uma resposta extremamente positiva. O grupo se comprometeu com essa missão e, a partir disso, estamos executando quatro projetos que irão impactar diretamente no aperfeiçoamento dos serviços que estamos prestando ao nosso público. As melhorias que estão sendo implementadas chegam a R$ 5.645.800,00. Esse trabalho está sendo desenvolvido com recursos advindos da otimização implementada pelos gestores das áreas envolvidas, juntamente com a parceria com empresas e sem aumento do orçamento projetado para 2019.

 

Conheça os projetos e os impactos que eles vão gerar para a comunidade

 

Projeto Novo Wi-Fi

 

O projeto Novo Wi-Fi objetiva substituir a infraestrutura de rede Wi-Fi com a implantação de uma nova tecnologia de conexão e o aumento considerável no número de antenas em toda a estrutura multicampi. O projeto também contempla a atualização do equipamento central da rede e dos equipamentos que conectam as unidades ao Datacenter, proporcionando um aumento da velocidade de conexão.

 

O gerente da Divisão de Tecnologia de Informação (DTI), Gilberto Gampert, frisa que o projeto visa atingir o que a DTI denomina de cobertura total, caracterizada por um sinal adequado de rede Wi-Fi em todos os prédios da estrutura multicampi, considerando o tamanho dos prédios, o fluxo de pessoas e a quantidade de conexões.  Também será implantada uma infraestrutura que permitirá o sinal de rede Wi-Fi outdoorna área em torno do Centro de Convivência, com o objetivo de atender ao público que participa de diversos eventos próximo desse espaço.

 

“Esse projeto trará à comunidade acadêmica uma efetiva melhoria do sinal da rede Wi-Fi, adequando o serviço às necessidades, contemplando salas de aulas, áreas de convivência e laboratórios, e permitindo, inclusive, que o corpo docente desenvolva as atividades acadêmicas utilizando novos recursos e tecnologias na sala de aula. A solução vem com beacons integrados nas antenas, permitindo o desenvolvimento de aplicações de geolocalização e sistemas de recomendação, num conceito de Smart Campus. Importante referendar que um smart campus remete a um espaço onde modernas tecnologias da informação e comunicação trazem mais vantagens à vida, ajudando os usuários a melhorar e realizar suas atividades diárias de forma mais eficiente, além de melhorar as interações sociais.

Já o beacon é um pequeno dispositivo que utiliza uma tecnologia chamada Bluetooth Low Energy (BLE), que emite um sinal intermitente de ondas de rádio que consegue localizar seu smartphone em um determinado raio”, reitera Gampert. A previsão é de que o projeto esteja totalmente implantado até setembro de 2019.



Outsourcing de impressão

 

O outsourcing de impressão contempla a implantação de um novo sistema de impressão aos estudantes. Serão disponibilizados 22 totens de autoatendimento, localizados nos prédios da estrutura multicampi. Os acadêmicos poderão imprimir os seus trabalhos sem a necessidade de deslocar-se para o Laboratório Central de Informática. De acordo com Gampert, esse projeto vai permitir aos alunos uma maneira de utilizar os serviços de impressão, de uma forma ágil, prática e consciente.  “As impressões poderão ser enviadas a partir do celular para qualquer um dos totens, agregando comodidade e praticidade no dia a dia. Outro objetivo do projeto é a implantação de novas ferramentas de gestão do processo de impressão, permitindo um maior controle de custos e colaborando com a sustentabilidade financeira e ambiental”, complementa.

 

Para o mês de maio, está prevista a instalação de totens piloto na Faculdade de Ciências Econômicas, Administrativa e Contábeis (Feac), na Faculdade de Engenharia e Arquitetura (Fear), na Faculdade de Medicina (FM), no Laboratório Central de Informática (LCI) e na UPF Carazinho.  A previsão é de que o projeto esteja totalmente implantado no início do próximo semestre.

 

Sistema de monitoramento por câmeras

 

O sistema contempla a instalação de câmeras de monitoramento nas áreas de acesso ao Campus I e em todas as áreas internas. Também serão instaladas câmeras de leitura de placas veiculares nos quatro acessos ao Campus I: pórtico principal, acesso secundário, acesso lateral da PRF e acesso em frente ao Hospital Veterinário. O gerente da Divisão de Infraestrutura e Logística, Everton Luis Klein, explica que essa ação é direcionada para a melhoria da segurança de toda a comunidade acadêmica e representa a implementação da inovação tecnológica sustentável, visando ao conceito de Redes Inteligentes para a infraestrutura da UPF. “Atualmente, em fase de execução/implementação, estão em andamento a reforma da central de monitoramento, a construção de redes subterrâneas para passagem de cabeamento, a instalação da rede de fibra óptica e a instalação de servidores e monitores da central.  O sistema de monitoramento vai permitir a identificação de veículos por meio da leitura de placas. A partir desse monitoramento, será possível averiguar se o veículo possui alguma irregularidade perante os órgãos fiscalizadores, permitindo mais segurança da comunidade acadêmica”, frisa. Outro diferencial do projeto é a possibilidade de compartilhamento com a central de monitoramento da Brigada Militar de Passo Fundo das imagens captadas pelas câmeras instaladas na UPF, parceria que está em fase de elaboração de convênio.

 

Revitalização da iluminação externa do Campus I  

 

O projeto de revitalização da iluminação externa do Campus I consiste em realizar a substituição da iluminação externa existente por sistemas em LED, que são considerados eficientes e com inteligência embarcada.  Essa iniciativa, segundo Klein, objetiva a melhoria da iluminação em vias e estacionamentos do Campus; a redução do consumo de energia elétrica e o aumento da vida útil do sistema de iluminação e a integração com redes inteligentes (smart grids). “Teremos aumento expressivo na abrangência de área iluminada, proporcionando melhor conforto e segurança para toda a comunidade acadêmica. Além disso, os sistemas possibilitarão controle de acionamento e dimerização das luminárias LED com vistas à melhor eficiência e sustentabilidade no consumo. O projeto se encontra em fase de implementação nas infraestruturas do Campus”, complementa.

 

Foto(Silvia Brugnera)

Leia Também Encerramento das atividades de 2019 da Universidade Popular será neste sábado Prefeitura divulga nota sobre o cancelamento da Jornada de Literatura em 2020 Aberto o Cadastro Temporário para Contratação Emergencial da Rede Estadual de Ensino FUPF recebe medalha do Prêmio de Responsabilidade Social 2019