Bolsonaro mantém autorização para uso de minissaia e chinelo no Palácio do Planalto

Compartilhe

Uma regra que proibia o uso de minissaia, regatas e chinelos de dedos no Palácio do Planalto, em Brasília, foi suspensa após reprovação do presidente Jair Bolsonaro.

A nova norma de conduta e vestimenta para servidores e visitantes na sede do governo foi assinada na tarde de quinta e estava pronta para ser publicada pela Secretaria de Administração da Presidência, subordinada à Secretaria-Geral.

“Acaba de ser reprovada pelo presidente Jair Bolsonaro a atualização da norma X-409, que seria publicada pela Secretaria de Administração da Presidência da República, a respeito de regras de conduta e vestimenta de servidores e visitantes do Palácio do Planalto”, diz a nota divulgada pela Secretaria de Comunicação.

O texto, que agora seguirá em vigor, proíbe o uso de bonés, chapéus ou similares que dificultem a identificação da pessoa. A norma também autoriza o Cerimonial da Presidência da República a definir dias com uso de “traje protocolar” nos acessos ao Planalto e à Vice-Presidência da República.

Leia Também Homem morre após colisão entre carro e ônibus em Três Passos Diário Oficial publica lei que inclui autismo nos censos do IBGE São 50 anos da chegada à lua: Nasa planeja enviar primeira mulher Petrobras baixa gasolina em R$ 0,03 e diesel em R$ 0,04