Gleisi Hoffman acusa Sérgio Moro de corrupção passiva

Compartilhe

A deputada federal e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, acusou o ministro da Justiça, Sérgio Moro, de corrupção passiva. Em sua conta do Twitter nesta segunda-feira (13), a parlamentar afirmou que  o ex-juiz teria recebido vantagem indevida.

"Artigo 317 do CP, corrupção passiva: “Solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem”. É no que incorreu Moro ao barganhar vaga no STF", escreveu Gleisi . 

A crítica da deputada ocorreu por conta de uma declaração de Bolsonaro neste domingo, em que afirmou que vai indicar Moro para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). "Tenho um compromisso com ele. A primeira vaga que vier é dele. Vou honrar o compromisso com ele, caso ele queira", declarou o presidente.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro afirmou nesta segunda-feira (13) que não colocou qualquer condição quando aceitou o convite para integrar a equipe ministerial do presidente Jair Bolsonaro.

"Ele [Bolsonaro] foi eleito, fez o convite publicamente, fui até a casa dele no Rio de Janeiro. Nós conversamos e nós, mais uma vez publicamente, eu não estabeleci nenhuma condição. Não vou receber convite para ser ministro e estabelecer condições sobre circunstâncias do futuro que não se pode controlar", afirmou o ministro, durante palestra em Curitiba na manhã desta segunda.

Leia Também Homem morre após colisão entre carro e ônibus em Três Passos Diário Oficial publica lei que inclui autismo nos censos do IBGE São 50 anos da chegada à lua: Nasa planeja enviar primeira mulher Petrobras baixa gasolina em R$ 0,03 e diesel em R$ 0,04