Confirmado segundo óbito por gripe em 2019 no RS

Compartilhe

A Secretaria da Saúde confirmou, nessa quarta-feira (15), que duas pessoas morreram vítimas de gripe, até o momento, em 2019, no Rio Grande do Sul. Na semana passada, o Ministério da saúde já havia confirmado a primeiro óbito, ao divulgar um total de 99, em todo o País.

Os casos envolvem dois idosos: um de 71 anos, residente em São Gabriel e outro, de 79, morador de Barra do Ribeiro. Os diagnósticos foram confirmados pelo Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) para os tipos de vírus influenza A-H1N1 e A-H3N2.

Conforme a Secretaria, ambas as vítimas procuraram atendimento após apresentarem sintomas de desconforto respiratório, com tosse, dor de garganta e febre. Os dois precisaram ser transferidos a leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e chegaram a iniciar o tratamento com o antiviral oseltamivir (de nome comercial Tamiflu).

Nenhum deles havia se vacinado, já que as internações ocorreram antes do início da campanha. Os dois tinham ainda fatores de risco. O morador de São Gabriel era diabético, enquanto a residente em Barra do Ribeiro tinha uma imunodeficiência crônica.

Campanha vai até 31 de maio

A campanha de vacinação contra a gripe iniciou em 10 de abril para as crianças e gestantes e em 22 de abril para os demais grupos de risco. As mais de 2,3 milhões de doses aplicadas até agora perfazem 60% de cobertura. A meta é chegar a 90% em cada grupo.

A campanha de vacinação contra a gripe vai até 31 de maio. Cerca de 1,5 milhão de pessoas ainda devem se proteger contra os três tipos de vírus da gripe mais frequentes (A-H1N1, A-H3N2 e B).

No País, mais de 33 milhões de pessoas foram vacinadas contra a gripe até o momento. O número corresponde a 56% do público-alvo.

Doses já aplicadas, em todo o RS:
Crianças (maiores de seis meses e menores de seis anos): 410 mil (56%)
Gestantes: 61,6 mil (58%)
Puérperas (mulheres até 45 dias após o parto): 13,4 mil (77%)
Trabalhador da saúde: 193 mil (61%)
Indígenas: 16,7 mil (66%)
Idosos: 1,1 milhão (73%)
Professores: 83,3 mil (76%)
População privada de liberdade: 12,2 mil (33%)
Funcionários sistema prisional: 3,8 mil (72%)
Doentes crônicos: 427 mil (44%)
Policiais e militares: 17 mil (42%)
Total: 2.301.962 (60%)

Locais de vacinação em Passo Fundo

- Cais Boqueirão (rua Coronel Pitinga, 11)
- Cais Hípica (travessa Osvaldo Motta Fortes, 30)
- Cais Petrópolis (avenida Brasil, 1580)
- Cais São Cristóvão (rua Scarpelini Ghezzi, 55)
- Cais Luiza (rua Gervásio Annes, 303)
- Central De Vacinas (rua Uruguai, 667)
- Ambulatório de Especialidades (rua Comandante Kraemer, 12)
- Ambulatório São José (avenida Luiz De Camões, 217)
- UBS Adirbal Corralo (rua Uruguaiana, S/N)
- ESF Zachia (rua Argemiro Ferreira, 90)
- ESF Valinhos (rua Niterói, 150)
- ESF Adriana Lírio (rua Alferes Rodrigo, 90)
- ESF Nenê Graeff (rua Amilton Portes da Silva, 120)
- ESF Adolfo Groth (rua Coronel Bicaco 991)
- ESF Jerônimo Coelho (rua Alfredo do Amaral, 130)
- UBS Jardim América (rua Ernesto Bertoldo, S/N)
- ESF Caic (rua Dalila, 160)
- ESF Santa Marta / Donária (rua Palmares, 434)
- UBS Ivo Ferreira (rua Brigada Militar, 740)
- ESF Planaltina (rua Delmar Sitone, 385)
- ESF Mattos (rua Felipe Moliterno, S/N)
- ESF São Cristóvão (rua João Pessoa, 364)
- ESF Ricci (rua Camilo Ribeiro, 975)
- UBS Vila Nova / Santa Maria (rua Aspirante Jenner, S/N)
- Ambulatório São Luiz Gonzaga (rua Franscisco Formigheri, 335)

(Com algumas informações da Rádio Guaíba)

Leia Também Samu com nova sede no centro de Passo Fundo Escola HC realiza processo seletivo nesta sexta-feira Estudo aponta aumento de câncer em população de 20 a 49 anos Censo vacinal da febre amarela prossegue no interior de Passo Fundo