Dia 22 de maio: data de homenagens para Santa Rita de Cássia

Compartilhe
Nesta quarta-feira, 22 de maio, é comemorada a data de Santa Rita de Cássia, uma das santas mais populares. Seu nome está presente em diversas capelas da área da Arquidiocese.

Em Passo Fundo, ela é homenageada nos Bairros Leão XIII, Cohab II, Petrópolis e Santa Rita, por exemplo. Em Carazinho ocorreu no domingo a tradicional romaria em homenagem à santa, reunindo milhares de devotos.

Santa Rita de Cássia é a "advogada das causas impossíveis".  É considerada, também, a padroeira dos apicultores. Por isso, neste mesmo dia, é festejado o Dia do Apicultor.

Santa Rita de Cássia era filha única. Nasceu em maio do ano de 1381, nas montanhas em Roccaporena,  perto de Cássia, região da Umbria, Itália. Era filha de Antônio Mancini e Amata Ferri, casal de muita oração e do qual todos gostavam. Não sabiam ler nem escrever, mas ensinaram à filha tudo sobre a fé em Jesus e Nossa Senhora. Eles contavam a ela também histórias de vida de muitos santos e santas, o que muito contribuiu para sua formação.

Santa Rita de Cássia queria ser religiosa, mas seus pais escolheram para ela um marido, como era costume na época. O marido escolhido foi Paolo Ferdinando. Não foi uma boa escolha, pois Paolo era um infiel no matrimônio e tinha o hábito de beber demais. Por causa dele, Santa Rita sofreu por 18 anos, período em que foi casada. O casal teve dois filhos. Durante o tempo de casada, Rita demonstrou  muita paciência e resignação por tudo que sofreu.

Mesmo sofrendo, ela nunca deixou de rezar pela conversão dele. Por fim, a mansidão e o amor de Rita transformaram aquele homem rude e bruto. Paolo se converteu e mudou sua vida conjugal de tal forma que as amigas de Rita e as mulheres da cidade vinham aconselhar-se com ela.

Paolo, embora verdadeiramente convertido, tinha deixado um rastro de violência e rixas entre alguns grupos da cidade. Assim, um dia ele saiu para trabalhar e não voltou para casa. Santa Rita de Cássia teve a certeza de que algo horrível tinha acontecido.

No dia seguinte ele foi encontrado morto. Tinha sido assassinado. Seus dois filhos, que já eram jovens, juraram vingar a morte do pai. Santa Rita, então, pediu a Deus que não deixasse eles cometerem esse pecado mortal. Logo os dois ficaram muito doentes, de forma incurável. Antes que eles morressem, porém, Santa Rita ajudou os dois a se converterem, ao amor de Deus e ao perdão. A graça foi tão grande que os dois conseguiram perdoar o assassino do pai, e morreram.

Parece estranho, mas a morte dos dois filhos de Santa Rita quebrou uma corrente de ódio e vingança que poderia durar anos, causando muito mais sofrimentos e mortes. Depois disso, Santa Rita de Cássia teve a certeza em seu coração de que os três estavam juntos no céu. Assim, tudo tinha valido a pena.



Leia Também Encontro de Casais de Núcleo: MCJ vai reunir 456 casais no domingo Luiz Antônio Dalmagro apresenta metas para presidência dos Vicentinos Romaria em Honra ao Divino Pai Eterno reuniu multidão em Sarandi Paróquias da região começam a participar da novena de Nossa Senhora Aparecida