Aulas retornam na Escola Jerônimo Coelho com acesso restrito a partir desta terça-feira

Compartilhe

As aulas serão retomadas a partir desta terça-feira, 28, na Escola Estadual de Ensino Fundamental Jerônimo Coelho, do Bairro São Cristóvão, em Passo Fundo. Medidas serão adotadas pela direção, após reunião com a Promotoria Regional de Educação, a respeito de um aluno que acabou sendo algemado pelo pai de um outro estudante há dez dias no pátio do educandário.

A reunião com a promotora Ana Cristina Ferrareze aconteceu na tarde desta segunda-feira. De acordo com a diretora Verlânia Serrão, a partir de agora os pais não entrarão mais no pátio da escola para levar os seus filhos. Eles serão entregues no portão pequeno, sendo as demais entradas obstruídas, sendo que a partir de então os funcionários farão o encaminhamento para as dependências do Jerônimo Coelho.

A promotoria solicitou também um relatório de todas as ocorrências verificadas dentro da escola. Não se tratou, fundamentalmente, do caso em si da agressão ocorrida no pátio, pois ao Ministério Público serão encaminhados os autos específicos. Foi solicitado também da direção quais foram as medidas administrativas adotadas, com o devido acompanhamento do Conselho Tutelar e Sétima Coordenadoria Regional de Educação. Assim, vai se verificar se existe a necessidade de novas ações.

A promotora Ana Cristina Ferrareze ressaltou que não haverá a remoção do aluno (vítima) da escola, pois precisa ser acolhida no âmbito da comunidade escolar.

Em relação à recuperação das aulas, isso vai ser tratado agora dentro da Escola Jerônimo Coelho, juntamente com o Conselho Escolar, CPM e pais. As aulas ficaram suspensas desde a semana passada, enquanto se aguardava o encaminhamento da questão.


---
Fotos: Bruno Reinehr (Planalto News)

Leia Também II Fórum de Reflexão Social da Fasurgs acontece na próxima terça-feira Lançada a Escola de Extensão UPF Coordenador Elton De Marchi comunica oficialmente sua saída da 7ªCRE Congresso dos Professores Municipais debate resistência, união e democracia