Professores municipais aderem à Greve Geral do dia 14

Compartilhe

Na tarde dessa segunda-feira (10) os professores da rede municipal de Passo Fundo estiveram reunidos em Assembleia Geral da Categoria para deliberar pela adesão, ou não, dos docentes às manifestações do dia 14 de junho contra a reforma da Previdência e contra os cortes na educação.

Na oportunidade os presentes deliberaram, por unanimidade, pela participação da categoria nos atos programados para a cidade na próxima sexta-feira. A dirigente do Sindicato dos Professores Municipais de Passo Fundo, Regina Costa dos Santos, destacou a importância de os trabalhadores da educação lutarem pela garantia dos seus direitos.

A professora frisa que as mulheres professoras serão duramente atingidas caso a reforma seja aprovada como está, uma vez que precisarão trabalhar até 15 anos a mais para garantir a aposentadoria integral. “Aderir à greve Geral é a única saída para os professores, considerando que é uma das categorias que vem sendo penalizada por esta proposta do governo federal. Não resta outra alternativa, senão lutar pelos nossos direitos. O docente é atingido, com esta proposta, tanto na questão do tempo, como nos valores calculados! Ou paramos agora ou morreremos trabalhando, ” desabafa a sindicalista.

Nas próximas horas o sindicato oficiará o Executivo municipal acerca da deliberação da categoria. Diante da decisão caberá a cada escola proceder com a organização da paralisação de acordo com a realidade de cada comunidade escolar. Na quarta-feira (12) o Comitê Intersindical de Passo Fundo divulgará a programação oficial dos atos do #14J na cidade.

Leia Também II Fórum de Reflexão Social da Fasurgs acontece na próxima terça-feira Lançada a Escola de Extensão UPF Coordenador Elton De Marchi comunica oficialmente sua saída da 7ªCRE Congresso dos Professores Municipais debate resistência, união e democracia