Homem de 84 anos doa rim para vizinha de 72

Compartilhe

Um caso incomum de bondade e coragem de um doador, que aos 84 anos, resolveu doar o rim para a sua vizinha, que tem 72.

Precisando urgentemente de um transplante de rim, Linda Nall resolveu fazer uma placa para colocar na frente da sua residência, em Wimberly, no Texas, Estados Unidos, apelando para que alguém visse e pudesse lhe ajudar de alguma forma.

“Eu sou do tipo O e preciso de um transplante de rim. Por favor me ajude” escreveu Linda.

Frank Dewhurst não pensou duas vezes. Percebendo a gravidade da situação, ele conversou com sua esposa e decidiu doar o próprio rim para a vizinha Linda.

“Quando ele me disse que queria me dar o rim, fiquei chocada”, disse Nall. “É uma coisa incrível o que ele fez por mim e eu sou muito grata.”

Idosos podem doar

Há um equívoco comum de que os idosos não podem ser doadores de órgãos por causa de sua idade, mas isso não é verdade.

Os doadores são avaliados com base na sua saúde e na adequação do rim para o destinatário pretendido.

Dewhurst teve que passar por uma série de testes antes de ser liberado para doar seu rim para Nall.

Cerca de 48 horas após a cirurgia ele deixou o Houston Methodist Hospital, no Texas e retomou as atividades normais.

Lisa Burnapp, enfermeira chefe da doação em vida no NHS Blood and Transplant, disse:

“O exemplo do Sr. Dewhurst mostra que pessoas de todas as idades podem doar um rim e, no caso dele, em benefício de um completo estranho. Houve casos semelhantes no Reino Unido, onde pessoas na faixa dos 80 anos se tornaram doadoras vivas de rins. ”

Duração

Mais de 200 pessoas com mais de 70 anos se tornaram doadoras nos Estados Unidos desde 1995, disse Hassan Ibrahim, chefe de doenças renais do hospital.

“Em média, mais de 60% dos rins de doadores vivos duram mais de 10 anos, em comparação com 46% dos doadores mortos”, disse ele.

Depois da cirurgia, Nall disse que mal podia esperar para passar mais tempo com a família, os amigos e se socializar mais.

“Eu vivi muito tempo não sendo capaz de comer o que queria e fazer o que queria”, disse ela.

“Vou aproveitar ao máximo o generoso presente de Frank e viver a vida ao máximo. Eu não posso esperar.”

Com informações do Huffpost

Leia Também Coprel realiza assembleia em Mato Castelhano Sindicatos: imprescindíveis neste momento histórico. Por que? Prefeitura terá estacionamento preferencial para idosos e pessoas com deficiência Homem atira em bebê de 10 meses depois de ter sido rejeitado pela mãe em uma festa