Passo Fundo no mapa nacional de caminhada de conscientização da ELA

Compartilhe

O comunicador João Altair conversou com a fonoaudióloga Andréia Esther Puhl, durante o programa Na Ordem do Dia desta quarta-feira (12). Em destaque, a II Caminhada e Cadeirata de Conscientização da Esclerose lateral Amiotrófica - ELA.

O domingo será de mobilização em todo o Brasil e em Passo Fundo. As principais capitais, incluindo Porto Alegre, farão a II Caminhada e Cadeirata de Conscientização da Esclerose lateral Amiotrófica - ELA. Passo Fundo entra nesse mapa de mobilização através da caminhada organizado pela Associação Regional Esclerose Lateral Amiotrófica – Arela/RS e com o apoio do Instituto Umani.  A cidade terá a presença de um dos fundadores da Arela no Estado, Paulo Serafim, portador da doença por mais de 16 anos. Ele é de Salto do Jacuí e virá participar do movimento.

A caminhada, organizada pelo Instituto Umani, iniciará em frente a instituição, no Bairro Vergueiro, na rua Capitão Eleutério, 1901 e seguirá pela Nascimento Vargas, passando em frente ao Zaffari Vergueiro. Depois entrará na Fagundes dos Reis, dobrando na Eduardo de Brito e finalizando novamente na sede do Instituto.

Estima-se, segundo a ARELA-RS, que no Estado tenhamos pelo menos 700 portadores de Esclerose Lateral Amiotrófica – ELA. Destes, apenas 300 estão cadastrados na entidade. Um dos objetivos da caminhada e cadeirata, é justamente conscientizar que estando cadastradas, estas pessoas podem receber melhor atendimento, melhor encaminhamento e atenção necessária em todo o curso da doença, que envolve o uso do medicamento riluzol e tratamento multidisciplinar.  “Em determinado momento, por exemplo, com o avanço da doença, que é neurodegenerativa progressiva, as pessoas precisam de respirador. Um equipamento caro para ser adquirido, porém, é fornecido gratuitamente pelo Estado e através do cadastro na ARELA-RS o paciente poderá conseguir todas as informações de encaminhamento e contar com a ajuda da entidade”, explica a fonoaudióloga Andréia Esther Puhl, do Instituto Umani.



Ouça o áudio da entrevista:

  • Fonoaudióloga Andreia Esther Puhl - Na Ordem do Dia

Leia Também Passo Fundo: autorizada contratação de médicos aprovados em processo seletivo HSVP recebe doações de voluntários de São João da Urtiga Rede de saúde em Passo Fundo realiza encontro sobre práticas integrativas e complementares Duas mortes confirmadas no ano pela Gripe H1N1 em Passo Fundo