Prefeitura de Passo Fundo realiza mais investimento na área do meio ambiente

Compartilhe

Em reunião do Conselho Municipal do Meio Ambiente, realizada nesta quinta-feira (13), uma série de investimentos foi definida com base nos recursos do Fundo Municipal de Meio Ambiente. O objetivo é estruturar a área e impulsionar a educação ambiental e o programa É o Bicho. 

O fundo é abastecido por duas fontes: multas ambientais aplicadas e taxas de licenciamento ambiental. Dos R$ 900 mil disponíveis, aproximadamente R$ 890 mil serão investidos: R$ 250 mil para o programa É o Bicho; R$ 200 mil para a instalação de um ecoponto para resíduos volumosos; R$ 70 mil em um veículo utilitário para fiscalização; R$ 50 mil para medicamentos e equipamentos do ambulatório veterinário; R$ 280 mil para um edital voltado à educação ambiental; R$ 40 mil para unidades de conservação. 

Para o programa É o Bicho, o recurso significa 850 castrações cirúrgicas, um avanço importante da principal política pública do município para reduzir a procriação descontrolada e o abandono de cães e gatos. A instalação do ecoponto terá como foco os pequenos geradores, como explica o secretário de Meio Ambiente, Rubens Astolfi. “Esse ecoponto é para a comunidade que precisa descartar restos de poda, resíduos de construção civil, eletrodomésticos, móveis. É algo que falta na cidade”, destaca. 

Ainda segundo o secretário, o laçamento do edital para educação ambiental irá prever parcerias com entidades para ampliar as ações em toda a cidade. “Todos os processos que preveem aquisições serão feitos através de licitação e/ou chamamento público, atendendo os requisitos da lei”, explica. 

Os investimentos devem ocorrer no decorrer de 2019. 

Leia Também Vigilância Ambiental em Saúde está realizando levantamento de índices de infestação Presidente do PSL é alvo de operação da Polícia Federal Conselho Municipal de Meio Ambiente tem nova gestão Passo-fundense registra anaconda gigante na floresta amazônica