Ex-craque Platini preso por fraudes para garantir sede da Copa 2022

Compartilhe

O ex-presidente da Uefa Michel Platini  e ex-craque da Seleção da França foi preso hoje (18), em Paris. A informação foi publicada pelo jornal Le Figaro, de Paris, dentro de uma investigação sobre possíveis fraudes na eleição do Catar como sede da Copa do Mundo de 2022.

A lenda do futebol francês, eleita para dirigir a entidade máxima do futebol europeu em 2007, foi detida pela polícia anticorrupção francesa, que está à frente das investigações.

O ex-jogador, que foi presidente da Uefa até 2015, cumpre suspensão de quatro anos - que expira em outubro - por violar o código ético da Fifa ao aceitar, em 2011, um pagamento autorizado pelo então presidente da entidade, Joseph Blatter, de aproximadamente 1,8 milhão de euros por trabalhos feitos entre 1998 e 2002.



Leia Também Morre técnico Miltinho da AMF de Marau Passo Fundo Futsal retoma caminhada em noite de homenagens a Radaeli Equipe de patinação conquista mais 32 pódios em dois campeonatos Planalto News acompanha hoje a volta do PF Futsal