Contran adia placas padrão Mercosul para janeiro de 2020

Compartilhe

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) adiou, mais uma vez, a aplicação das placas de padrão Mercosul. A partir de agora, todas as unidades do Departamento de Trânsito (Detran) terão até 31 de janeiro de 2020 para adotar o sistema. Anteriormente, o prazo vencia em 30 de junho, neste domingo. A determinação aparece no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira. Além da mudança da data, a resolução detalha regras para o novo sistema de identificação.

A placa de padrão Mercosul vai ser exigida para veículos novos, com primeiro emplacamento, para casos em que haja mudança de município ou estado e quando houver necessidade de substituição de qualquer uma das placas devido a mudança de categoria do veículo ou furto, extravio, roubo ou dano.

A resolução estabelece ainda que, quando a placa não couber no receptáculo destinado a ela no veículo, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) pode autorizar a redução de até 15% no tamanho, preservando as posições onde estão estampados o QR Code e distintivo BR.

A resolução do Contran também barateia os custos com emplacamento e aumenta a segurança das placas, dificultando a clonagem e falsificação. Com as alterações, estima-se uma economia de aproximadamente R$ 3,4 bilhões para o consumidor final. O modelo novo também resolve, gradualmente, o problema da falta de combinação de caracteres para as placas do país, que chegou ao limite. Ele permite mais de 450 milhões de combinações.

Segundo o ministério, sete estados brasileiros já adotaram a placa nova: Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul.


Fonte: Agência Brasil

Foto Ilustrativa: UOL

Leia Também Maioria do STF considera inconstitucional corte de salário de servidor CDL nos Bairros é realizado no Boqueirão No PR, vereador é multado em R$ 30 mil por acessar sites pornôs durante expediente Ranking Valor 1000: BSBIOS se destaca entre as maiores empresas do País