Brasileira é encontrada morta em hotel de Santiago, no Chile

Compartilhe
 Foto: Leandro Bonello / Instagram    Foto: Leandro Bonello / Instagram  

A tradutora Giovanna Elias Bardi, de 35 anos, foi encontrada sem vida em um quarto de hotel em Santiago, capital do Chile, no último sábado. Ela morava em Sorocaba, no Estado de São Paulo, a viajava sozinha ao país andino, segundo a família. Ainda não se sabe a causa da morte da brasileira, cujo desembarque na cidade ocorreu na última quinta-feira. Na sexta, como ela não respondia às mensagens da família e do namorado, eles entraram em contato com o hotel onde ela estava hospedada. Quando funcionários entraram no quarto, ela já havia falecido.

O namorado de Giovanna, Leandro Bonello, confirmou a morte em um post no Facebook e viajou para o Chile para ajudar no processo de liberação do corpo. “Minha linda, porque tudo entre nós teria que ser tão intenso??? Nos reencontramos nas voltas que a vida nos dá e nos jogamos intensamente na relação, fizemos viagem, planejávamos muitas coisas, curtimos muito cada minuto em que estávamos juntos. Aquele último beijo infelizmente não pude dar”, escreveu na rede social.

“Se pudesse voltar no tempo em nossa última noite juntos , em nossa última manhã em nosso último abraço faria tudo diferente. Pois acreditava que aquela hora não seria nossa despedida. Mas a vida é assim deixamos passar as grandes oportunidades e não temos o controle do tempo para concertar. Uma coisa é certa: eu te amei sim e mesmo que esta palavra não saia pela minha boca devido ao pouco tempo em que estávamos juntos ela está aqui no meu coração e continuará sempre comigo. Te amo minha linda”, completou na publicação.

O Itamaraty já informou que foi procurado por Leandro e que o caso foi encaminhado para o Consulado em Santiago. Ainda não há detalhes sobre quando o corpo será transportado para o Brasil.

*R7

Leia Também Maioria do STF considera inconstitucional corte de salário de servidor CDL nos Bairros é realizado no Boqueirão No PR, vereador é multado em R$ 30 mil por acessar sites pornôs durante expediente Ranking Valor 1000: BSBIOS se destaca entre as maiores empresas do País