PRE sugere que Passo Fundo e outras cidades criem ONGS para recolher cavalos soltos nas rodovias

Compartilhe
Foto: Bruno Reinehr, repórter policial   Foto: Bruno Reinehr, repórter policial  

Muitos acidentes de trânsito envolvendo cavalos na pista foram registrados recentemente em Passo Fundo, a grande maioria em rodovias estaduais.

A reportagem da Rádio Planalto News conversou com o comando rodoviário da Brigada Militar de Passo Fundo, para saber o porquê de tantos acidentes envolvendo animais.

Segundo o comandante do 1º Batalhão Rodoviário da Brigada Militar (1º BRBM), Major Darci Bugs Júnior, esse problema de cavalos soltos nas rodovias é enfrentado há muitos anos. Diversos proprietários de animais deixam cavalos ou outros bichos soltos para pastar nas proximidades de rodovias, o que pode ocasionar esse tipo de ocorrência.

O comandante destaca que a maior parte dos acidentes ocorre em perímetro urbano, em que a rodovia cruza. Por isso, a Polícia Rodoviária Estadual orienta os motoristas, que trafegam por rodovias em perímetros urbanos, reduzirem a velocidade e prestar mais atenção da via, pois além dos animais, crianças e idosos também acabam atravessando a rodovia “Se o usuário optar por uma velocidade mais baixa, em áreas lindeiras, em determinados bairros, já estará nos ajudando e se tiver algum animal solto na via, o condutor já terá mais recursos para evitar uma tragédia”, relatou o comandante.

Ainda na entrevista, Bugs comenta que a solução para que esse tipo de acidente pare de acontecer na cidade de Passo Fundo, é que tenhamos um órgão competente para o recolhimento dos animais soltos. O comandante destacou que o policial não pode permanecer horas nos locais, sem saber para onde levar os animais.

Durante a reportagem, Bugs deu como exemplo a cidade de Santo Ângelo, onde existe uma ONG, nomeada como “Pé de Pano”. Ele sugere que Passo Fundo e outras cidades criem ONGS como essa de Santo Ângelo, para ajudar a polícia, a comunidade e principalmente os animais.

A reportagem pesquisou mais sobre a Ong Pé de Pano. Acompanhe a reportagem feita com Cristine Peixoto, vice presidente e advogada da ONG e com o comandante do 1º Batalhão Rodoviário da Brigada Militar, Major Darci bugs Júnior:

 

 

  • Cristine Peixoto, vice presidente e advogada da ONG
  • Entrevista com o Major Darci Bugs Júnior

Leia Também Menor foragido posta que consegue se esconder da polícia e é apreendido logo após realizar publicação Indígena condenado por estupro é preso na Reserva de Cacique Doble Polícia localiza passo-fundense decapitado em Gravataí Estudantes de Medicina são presos pela PRF com quase 2 mil medicamentos irregulares no PR