Onyx e outros ministros serão exonerados para votação da Previdência

Compartilhe

O presidente Jair Bolsonaro vai exonerar ministros que detêm mandatos na Câmara dos Deputados para que possam votar a reforma da Previdência, que deve ir a plenário, em primeiro turno, ainda nesta semana. Quatro deputados federais eleitos compõem o primeiro escalão do governo: o chefe da Casa Civil, Onyx Lorezoni (DEM-RS); a titular da Agricultura, Tereza Cristina (DEM-MS); o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG) e o titular da pasta da Cidadania, Osmar Terra (MDB-RS).

O suplente de Onyx é o deputado Marcelo Brum (PSL-RS); a suplente de Tereza Cristina é a deputada Bia Cavassa (PSDB-MS); o suplente de Álvaro Antônio é Enéias Reis (PSL-MG); e o suplente de Osmar Terra é Darcísio Perondi (MDB-RS). O governo não informou se vai exonerar todos os quatro ministros para votarem a reforma.

Confiança
O porta-voz da Presidência da República disse que o governo está confiante na aprovação da reforma da Previdência e ressaltou que os dois turnos da votação da medida – uma exigência para propostas de emenda constitucional – podem ocorrer até o fim da semana.

Sobre eventuais mudanças no texto da Previdência, como regras mais brandas para agentes de segurança, o governo prefere deixar nas mãos dos próprios parlamentares, de acordo com o porta-voz.


Créditos: Agência Brasil

Leia Também Campanha busca arrecadar recursos ao Conselho Municipal do Idoso Procuradora de Passo Fundo integra a nova diretoria da Apergs Comerciantes reclamam de estacionamento no Bairro São Cristóvão Blitz solidária arrecada dinheiro e alimentos para ONG de Passo Fundo