SP: motorista avança sobre manifestantes do MST e mata idoso

Compartilhe

Um motorista avançou com uma caminhonete contra integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) durante uma manifestação, na manhã desta quinta-feira, numa estrada rural de Valinhos, município do interior de São Paulo. Um manifestante de 72 anos morreu e outras cinco pessoas, entre elas um jornalista que cobria o ato, ficaram feridas. Após o atropelamento, o motorista acelerou e fugiu, segundo a Polícia Militar (PM).

O fato aconteceu na ocupação "Marielle Vive!", na Estrada dos Jequitibás, na zona rural do município. Os moradores do acampamento reivindicavam água, saúde e escola, entregando folhetos a quem passava pelo local. De acordo com o advogado dos acampados, Alfredo Bonardo, cerca de 40 pessoas estavam sobre a pista para a panfletagem, quando a caminhonete se aproximou pela contramão e o motorista acelerou o veículo contra o grupo.

Segundo Bonardo, alguns acampados fizeram menção de segurar o veículo, mas o motorista teria mostrado uma arma. O idoso foi levado de ambulância para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Valinhos, mas não resistiu aos ferimentos. O jornalista, que trabalhava para o MST e usava uma câmera na cobertura do ato, também foi levado para a UPA. Ele passou por exames e permanecia em observação. Outros quatro manifestantes tiveram ferimentos leves e foram atendidos no local.


Foto: Divulgação/MST

Leia Também CCJ do Senado aprova projeto que retoma prisão em 2ª instância Polícia Federal pede prisão de filho do ex-presidente Lula, mas juíza nega Vestibular Solidário da Anhanguera beneficiará a Leão XIII Fernando Haddad recebe Medalha do Mérito Farroupilha