São 50 anos da chegada à lua: Nasa planeja enviar primeira mulher

Compartilhe

Cinquenta anos depois de a missão Apollo 11 pousar na Lua pela primeira vez, chegou a hora de voltar. Novas viagens tripuladas estão previstas, além da criação de uma base orbital e da chegada da primeira mulher ao satélite. Qual é a razão de tudo isso? Se aproximar de um projeto de "Lua colonizável" e, assim, criar um lugar para fazer escala antes de chegar até Marte.

Os 50 anos da chegada à lua serão lembrados neste sábado, dia 20 de julho.    Há 50 anos, em 1969, a nave da missão americana Apollo 11 pousou na Lua. O mundo inteiro parou para ver o momento histórico que foi transmitido ao vivo pela TV e assistido por mais de 500 milhões de pessoas ao redor do globo. Neil Armstrong foi o primeiro homem a pisar na Lua.

A agência espacial americana (Nasa) quer estabelecer presença humana permanente na Lua na próxima década. A nave Gateway está em fase de projeto e deverá orbitar o satélite natural. Ela será um "escritório" para os astronautas a cinco dias de viagem da Terra.

A primeira parte da Gateway deverá ser lançada em 2022. Depois, o Sistema de Lançamento Espacial (SLS, sigla em inglês) levará dois novos módulos para acoplar à nave orbital. Toda essa infraestrutura será o núcleo para a exploração humana da Lua, transformando-a em uma base para a próxima missão. Os testes devem começar em uma missão não tripulada no ano que vem.


Foto: El País

Leia Também SINE está com 21 vagas disponíveis para portadores de deficiência física Minas Gerais tem primeiro caso suspeito de coronavírus no Brasil Doença misteriosa destrói pele de detentos em Roraima Recurso do pré-sal será usado para construir Escola dos Autistas em Passo Fundo