Entenda as novas regras de saque do FGTS e do PIS/Pasep

Compartilhe
Foto:Marcelo Camargo/Agência Brasil   Foto:Marcelo Camargo/Agência Brasil 

Anunciada como possibilidade de dar mais liberdade para o trabalhador, a liberação dos saques de parte da conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e das cotas do Fundo do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) pretendem injetar até R$ 42 bilhões na economia até o fim de 2020. Desse total, R$ 28 bilhões do FGTS e R$ 2 bilhões do PIS/Pasep serão liberados ainda em 2019. Os R$ 12 bilhões restantes, ano que vem.

Segundo a Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia, as medidas anunciadas hoje poderão gerar crescimento adicional do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos) de 0,35 ponto percentual até o fim de 2020. A medida também pode, conforme a Pasta, criar 2,9 milhões de empregos com carteira assinada nos próximos dez anos, pelo fato de reduzir a rotatividade no emprego e aumentar os investimentos em treinamento, elevando a produtividade.

O modelo tradicional de saques permanece. Cada trabalhador vai ter liberdade de escolher se quer deixar o dinheiro parado no FGTS ou sacá-lo uma vez por ano, a partir do mês de aniversário. Em relação aos cotistas do Fundo do PIS/Pasep, que atendia a trabalhadores com carteira assinada antes da Constituição de 1988, o governo pretende permitir o saque de R$ 2 bilhões, de um estoque total de R$ 23 bilhões.

Entenda as novas regras para o FGTS e o PIS/Pasep

Saque de R$ 500 por conta
Vale para contas ativas e inativas

Saques serão liberados a partir de setembro. Operadora do fundo, a Caixa Econômica Federal vai divulgar um calendário de saque

Correntistas da Caixa terão o dinheiro depositado automaticamente. Quem não quiser sacar deve informar ao banco

Saque nos caixas automáticos da Caixa permitido a quem tiver cartão cidadão

Retiradas de menos de R$ 100 poderão ser feitas em casas lotéricas, mediante apresentação de carteira de identidade e Cadastro de Pessoa Física (CPF)

Saque-aniversário
Uma vez por ano a partir de 2020

Caráter opcional, de livre adesão do trabalhador

Quem quiser retirar dinheiro deve avisar a Caixa Econômica Federal a partir de outubro deste ano

Cálculo da multa de 40% em caso de demissão sem justa causa não muda em nenhuma hipótese

Quem migrar para saques anuais perde o direito a retirar o total da conta em caso de demissão sem justa causa

Trabalhador pode voltar para modalidade anterior, sem saque anual e com direito a rescisão integral em demissão sem justa causa, mas vai ter de esperar dois anos depois da primeira mudança, contados a partir da data do pedido à instituição financeira

Retiradas em 2020 ocorrerão em abril (para quem nasceu em janeiro e fevereiro), maio (para quem nasceu em março e abril) e junho (para quem nasceu em maio e junho).

Para nascidos de julho a dezembro, o saque em 2020 ocorre a partir do mês de aniversário até o último dia útil dos dois meses seguintes. Exemplo: quem nasceu em agosto pode retirar o dinheiro de agosto até o fim de outubro.

A partir de 2021, todos os saques ocorrerão no mês de aniversário ou nos dois meses seguintes

O valor do saque anual vai ser equivalente a um percentual do saldo da conta, para todas as faixas, mais um valor fixo para contas a partir de R$ 500,01, conforme a tabela abaixo:

Divisão de resultados do FGTS
FGTS segue rendendo 3% ao ano, mais a taxa referencial (TR) e distribuição de resultados, o que muda é o último componente

Em vez de receber 50% dos ganhos do FGTS, trabalhador passa a receber 100% do resultado do fundo

Distribuição do lucro vai ser feita em agosto

O Conselho Curador do FGTS divide o ganho total pelo número de contas dos trabalhadores

A parcela vai ser depositada na conta de cada trabalhador no FGTS, com as mesmas regras de saque que nas demais situações

Garantia de empréstimo
Quem migrar para saque-aniversário vai poder antecipar os recursos do FGTS, numa operação similar à antecipação da restituição do Imposto de Renda

Saque anual pode ser dado como garantia de empréstimos

As parcelas serão descontadas diretamente da conta do FGTS no momento da transferência do recurso do saque-aniversário

Segundo o Ministério da Economia, a medida amplia acesso ao crédito com juros baratos, semelhantes aos do crédito consignado, porque o valor do saque é dado como garantia

Saque do PIS/Pasep
Vale apenas para quem trabalhou com carteira assinada entre 1971 e 1988

Sem prazo determinado para a retirada do dinheiro

Cotistas do PIS deverão fazer os saques nas agências da Caixa Econômica Federal; e os do Pasep, no Banco do Brasil

Informações poderão ser obtidas nos endereços www.caixa.gov.br/pis e www.bb.com.br/pasep.

Saque por herdeiros facilitado. Os dependentes do cotista falecido terão apenas de apresentar a certidão de dependente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Os sucessores deverão apresentar apenas uma declaração de consenso entre as partes e informar não haver outro(s) herdeiro(s) conhecido(s).

Fonte: Agência Brasil

Leia Também Desemprego fica estável no Brasil, mas aumenta no RS Receita Federal paga 6º lote de restituição do IR nesta segunda Aposta de Sananduva ganha sozinha R$ 2,4 milhões na Quina Dólar ultrapassa R$ 4,18, segundo maior valor desde criação do real