Chegou o B11: adição do biodiesel passará de 10% para no mínimo 11%

Compartilhe

Nessa quarta-feira (07), foi publicado no Diário Oficial da União pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP a portaria que aumenta de 10% para 11% a obrigatoriedade de mistura de biodiesel ao óleo diesel fóssil, conforme estabelecido pela Resolução CNPE n° 16/2018. Uma novidade é que os 11% passam a ser o percentual mínimo de mistura, se as Distribuidoras de Combustível desejarem podem alcançar ao teto de 15%, de acordo com dispositivo do artigo 3º da Resolução 16/2018 que também entrará em vigor em setembro.

O presidente da BSBIOS, Erasmo Carlos Battistela, participou do programa Na Ordem do Dia, com João Altair, na Rádio Planalto News (FM 92.1), e apresentou todos os detalhes. O empresário afirmou que o aumento da adição de biodiesel ao diesel derivado de petróleo é uma medida acertada e que merece aplausos, pois estimula a produção de biocombustível limpo e eficiente em maior volume, gerando emprego e renda no campo, e reduzindo a emissão de poluentes nas cidades, melhorando a saúde dos cidadãos. “Com a entrada em vigor da mistura B11 e a perspectiva de chegarmos ao B15 em 2023, o Brasil não só renova sua confiança na nossa indústria, como reafirma sua posição de referência internacional em biocombustíveis e em fontes alternativas de energia”, falou Battistella.

Atualmente, o país é o segundo maior produtor mundial de biodiesel, atrás apenas dos EUA, e foi responsável pela produção de 5,3 bilhões de litros no ano passado. Com o B11, a Associação de Produtores de Biodiesel do Brasil - APROBIO estima que a produção brasileira alcance o recorde de 6 bilhões de litros em 2019.

O acréscimo de 1% estava previsto para vigorar ainda no mês de junho, mas devido a algumas alterações solicitadas pelas montadoras de veículos na especificação do biodiesel, relativo ao tempo de estabilidade à oxidação, foi necessário que a ANP publicasse uma nova regulamentação, o que aconteceu em 1º de agosto. Após isso, o Ministério de Minas e Energia – MME publicou um documento recomendando a sequência na evolução do aumento gradual de mistura do biodiesel. 

O cronograma aprovado pelo CNPE no final do ano passado estabelece o aumento de 1% ao ano no teor de biodiesel adicionado ao diesel fóssil até 2023. Com isso, a previsão é alcançar o B15 até março de 2023.


Leia Também Holding de Passo Fundo vence a licitação para plantação na fazenda da Brigada Militar Nitrato: especialista fala à Planalto News se existe temor de explosão em adubos Contas de luz da Coprel ficarão mais baratas Receita Federal de Passo Fundo apresenta relatório final da 1ª Fase da Operação DeclaraGrãos