Justiça decide que Alexandre Nardoni retorne ao regime fechado

Compartilhe
A Justiça de São Paulo determinou nesta terça-feira (13 que Alexandre Alves Nardoni, 41 anos, volte para o regime fechado. Ele estava no semiaberto desde abril deste ano.

Alexandre foi condenado a mais de 30 anos de prisão pelo assassinato da filha Isabella Nardoni, de 5 anos. O homicídio ocorreu no dia 29 de março de 2008. Anna Carolina Jatobá, à época madrasta da criança, também foi responsabilizada pelo crime.

A decisão de retornar ao regime fechado ocorreu cinco dias após Alexandre deixar a prisão de forma temporária para o Dia dos Pais. Foi a primeira, desde a prisão em 2008, que ele conseguiu o benefício da saidinha.

Os desembargadores da 4ª Câmara Criminal cassaram a progressão de Nardoni por unanimidade. O pedido de regressão, feito pelo Ministério Público (MP), tinha como argumento a não realização de exame criminológico mais complexo.

A Justiça entendeu que, para voltar à progressão, Nardoni deve ser submetido ao teste de Rorschach, conhecido como “teste do borrão”. Trata-se de uma avaliação psicológica que é feita por meio da interpretação de desenhos.

*Metrópoles

Leia Também Adoção de cartinhas da Campanha Papai Noel dos Correios começa nesta sexta Integrado UPF inscreve para o curso técnico em Segurança do Trabalho Projeto sobre aposentadoria de militares segue para o Senado Receita Federal combate sonegação de imposto de renda na comercialização rural