Álvaro Lottermann assume direção do Departamento de Políticas para a Juventude no RS

Compartilhe

Natural de Carazinho, Álvaro Fernandes Lottermann, 26 anos, é o novo diretor do Departamento de Políticas para a Juventude (DPJ) da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (SJCDH). Estudante de Ciências Econômicas e Tecnologia em Processos Gerenciais, Lottermann é casado e pai de Alice, de 10 meses.

Ele iniciou sua trajetória ainda no Ensino Médio, quando foi presidente do Grêmio Estudantil do Colégio Sinodal Rui Barbosa e da União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Carazinho.

Em 2010, já em Passo Fundo, Lottermann foi o primeiro coordenador da Coordenadoria Municipal da Juventude, onde realizou diversos projetos voltados aos jovens da cidade, como o Te Liga 16Grêmio na EscolaSemana da Juventude e Conferência Municipal de Juventude. Além disso, auxiliou na implementação de programas sociais e de qualificação para jovens em situação de vulnerabilidade.

Atuando no movimento estudantil entre 2011 e 2016, Álvaro Lottermann foi vice-presidente da região Sul da União Nacional dos Estudantes (Une) e presidente da União Estadual dos Estudantes (UEE-RS). Em seu trabalho à frente das entidades estudantis, participou de conquistas como o passe livre intermunicipal, que beneficia estudantes de baixa renda em deslocamento entre o município de origem e a universidade.

No ano de 2015, o novo diretor do DPJ assumiu a assessoria do então deputado federal João Derly. Na Universidade de Passo Fundo (UPF), foi membro da diretoria da Feac Júnior – Empresa Júnior Jovens Talentos Empreendedores, presidente do Diretório Acadêmico dos Universitários de Ciências Econômicas Contábeis e Administrativas e Bolsista Voluntário de Extensão, onde participou ativamente da organização de semanas acadêmicas e outros eventos voltados ao empreendedorismo.

Lottermann também foi coordenador de Projetos Especiais da Secretaria do Desenvolvimento Econômico de Passo Fundo e assessor parlamentar do então deputado estadual Catarina Paladini, hoje secretário de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos. 

Texto: Ascom SJCDH

Leia Também Familiares procuram mulher com problemas mentais que está desaparecida em Passo Fundo Cai o preço da CNH a partir de hoje, menos no RS Melanoma: Roberto Leal morre vítima de câncer de pele Perícia aponta que incêndio em hospital começou em gerador