Congresso dos Professores Municipais debate resistência, união e democracia

Compartilhe
Na noite dessa quarta-feira (21) iniciaram as atividades do VI Congresso dos Professores Municipais e II Encontro Regional do PARFOR, realizado pelo Sindicato dos Professores Municipais de Passo Fundo (CMP Sindicato) em parceria com a Faculdade de Educação da Universidade de Passo Fundo. O evento aconteceu no Centro de Eventos da UPF e teve como palestrante da noite o cientista político Daniel Cara.

Na mesa de abertura a diretora da Faculdade de Educação, Adriana Dickel, destacou a importância de espaços como o proporcionado aos docentes e futuros docentes. “Nós precisamos de momento como estes para fortalecer a ideia de que o professor é estudante por toda a vida. Estamos aqui para transpor muros, para pensar uma nova realidade,” frisou a professora.

Representando o CMP Sindicato a professora Regina Costa dos Santos destacou a preocupante conjuntura, que registra diversos cortes na educação e vem massacrando a educação pública. “Nestes dois dias de reflexão temos a função de que temos por obrigação pedagógica construir um documento que deixe muito claro qual a nossa posição enquanto professores, estudantes e profissionais da educação frente a essa realidade. O que nós, professores da rede municipal, pensamos e acreditamos que deve ser a nossa posição?” questiona.

Em seguida Daniel Cara realizou uma análise das questões educacionais no atual cenário brasileiro, fazendo uma retomada da conjuntura mundial e pontuando que a educação está sofrendo ataques não somente no Brasil, mas em todo o mundo.

“O que se percebe é que no mundo todo a educação vem perdendo prioridade, os governos têm constrangido o direito à educação. Isso representa uma possibilidade terrível de impossibilitar que todos tenham direito à educação e com isso desenvolvam suas sociedades, façam com que as sociedades sejam mais justas e democráticas, porque a educação é uma base para democracia e justiça social,” afirmou o cientista político.

Com o tema “União, resistência e democracia”, a atividade se estende pela quinta-feira (22), com início às 8h30min. No segundo dia de atividades o sociólogo e cientista político Ginez Leopoldo, o Doutor em Filosofia Cláudio DalBosco e a Doutora em Ciências Sociais Wrana Panizzi conduzem a discussão.

Leia Também Matrículas da Rede Estadual para o ano de 2020 terminam no próximo domingo Educação municipal: lista com alunos designados já está disponível Escola Municipal Georgina Rosado recebe melhorias na estrutura Militarizar escolas públicas seria um ganho para a educação, ou desvirtuaria o verdadeiro papel dos educandários?