Implante coclear é realizado em Passo Fundo

Compartilhe

A audição é um dos cinco sentidos dos seres humanos, que nos auxilia a ouvir som, a falar e nos comunicar. A perda auditiva é um dos problemas de saúde que afeta muitas pessoas, desde crianças até idosos, por fatores genéticos, doenças ou mesmo pelo envelhecimento. Graças ao avanço da Medicina e tecnologia, vem sendo possível amenizar ou sanar esta perda auditiva. Nesta jornada, Passo Fundo deu um grande passo, já que, pela primeira vez, uma cirurgia de Implante Coclear foi realizada pelo médico Dr. Jair Luiz Guarienti, no Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) de Passo Fundo. O procedimento contou ainda com o apoio da equipe da ProÁudi.

O Implante Coclear é um procedimento de alta complexidade, que consiste na colocação de uma espécie de “chip” na Cóclea do paciente e processador sonoro externo. Guarienti explica que o implante é utilizado em pacientes onde os aparelhos auditivos já não conseguem mais auxiliar na audição. “O Implante Coclear começou a ser mais divulgado e utilizado a partir dos anos 2000. Com o passar dos anos, avanço da tecnologia, implantes cada vez menores e a técnica cirurgia sendo aprimorada, ele foi se espalhando e sendo utilizado em mais centros. A cirurgia é bastante delicada e microscópica e durante todo o procedimento o nervo fácil é monitorado”, explica o Otorrinolaringologista.  

O paciente que passou pelo procedimento no início deste mês, tem 65 anos e gostava muito de conversar e se comunicar. O pós-operatório está sendo tranquilo e ele já está se alimentando, sem tonturas e dores. “Após a colocação do implante, espera-se 30 dias para a cicatrização. Depois disso, o implante é ligado e ajustado pela equipe multiprofissional, para que o paciente ganhe audibilidade”, destaca Guarienti, evidenciando que a equipe de fonoaudiologia prepara o paciente para a ativação do implante.

            A expectativa a partir deste primeiro procedimento é que mais pacientes tenham ganho de qualidade de vida com o Implante Coclear. “O Hospital São Vicente possui um Centro Cirúrgico estruturado e bem equipado que permitiu o procedimento. É uma cirurgia muito delicada, mas que correu muito bem”, enaltece o especialista.   

(Foto: Assessoria de Comunicação HSVP/Martin Moura

Leia Também Na Planalto News, oncologista fala sobre o melanoma, câncer de pele que matou o cantor Roberto Leal Hospital do Ursinho ajuda a reduzir o medo do tratamento médico de crianças em Passo Fundo Prefeito anuncia abertura do CAIS Petrópolis até as 22h IMED promove ações de conscientização sobre a importância da doação de medula óssea