UPF sedia a VI Semana do Conhecimento

Compartilhe

As principais certezas em relação às transformações das universidades são a necessidade de mudança e a preservação da qualidade do ensino. Esse pensamento esteve presente nos discursos das reitoras da Universidade de Passo Fundo (UPF), Dra. Bernadete Maria Dalmolin, e da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Me. Carmem Lúcia de Silva Helfer, que participaram do painel de abertura da VI Semana do Conhecimento da UPF, na segunda-feira, 2 de setembro, no Centro de Eventos da UPF. O painel teve como tema a “Universidade em transformação: integralizando saberes e experiências”.

Se reinventar, se autoavaliar e atender às transformações do século XXI são ações inevitáveis para as universidades. “Estamos todos no mesmo momento, olhando para dentro e buscando transformações internas para dar conta dos desafios do século XXI. O que sabemos é que como estamos não podemos continuar. A única certeza é a mudança. E a mudança de cultura é a tarefa mais difícil. Mas temos convicção de que vamos enfrentar esse momento, que envolve não só o cenário econômico e financeiro, mas também o fator concorrência”, afirmou a reitora da Unisc, uma das convidadas do painel da Semana do Conhecimento, que também é presidente do Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung).

As universidades já iniciaram o processo de mudança. “A reinvenção pedagógica na Unisc está em alta, especialmente na formação docente, porque não se faz mudança sem formar o professor, tendo como foco o aluno. Temos o compromisso de manter as nossas instituições, que são sérias, têm credibilidade e uma força enorme na comunidade. Assim é a Unisc, a UPF e outras tantas universidades comunitárias do nosso estado. Precisamos que a comunidade continue acreditando em nós”, destacou a reitora Carmem.


Os processos de transformação são necessários para a evolução do ensino superior. “Estamos num momento de intensa transformação, porque o mundo, as pessoas e o conhecimento também se transformam. E nós precisamos acompanhar essa evolução e ao mesmo tempo oferecer algo que esteja mais factível com este momento contemporâneo”, declarou a reitora da UPF.

Se transformar sem abrir mão da qualidade do ensino é uma das premissas da UPF. “Vamos consolidando aquelas formas sólidas de educação e de formação e, ao mesmo tempo, agregando aquilo que o mundo contemporâneo oferece, mas sem deixar de oferecer toda aquela qualidade para o aprendizado crítico, para as pessoas de fato estarem aqui aprendendo com qualidade”, enfatizou Bernadete.

E um dos grandes questionamentos que marca esse cenário é para onde vão essas universidades em transformação. A reitora da UPF tem um direcionamento claro sobre para onde ir. “Nós vamos para um lugar onde a Instituição se consolida com cada vez mais qualidade, para onde a ciência se integra mais, a interdisciplinaridade estará mais intensa, e para uma maior conectividade com o mundo, com o território e com a tecnologia”, observa a reitora da UPF.

Também participaram do painel a coordenadora pedagógica da Unisc, Giana Diesel Sebastiany, o acadêmico da UPF Bruno Almeida e o professor da UPF Dr. Marcos Antonio Leite Frandoloso, que mediou o debate. A solenidade de abertura da Semana do Conhecimento também contou com a presença dos vice-reitores de Graduação, Dr. Edison Alencar Casagranda; de Pesquisa e Pós-Graduação, Dr. Antônio Thomé; de Extensão e Assuntos Comunitários, Dr. Rogerio da Silva, e Administrativo, Dr. Cristiano Cervi, da representante do Diretório Central de Estudantes (DCE), Maria Fernanda Kemmerich, e com a apresentação musical do Grupo de Percussão da UPF. 



Sobre a Semana do Conhecimento
A Semana do Conhecimento é um evento que ocorre anualmente na UPF com o objetivo de aproximar práticas de ensino, de pesquisa, de pós-graduação e de extensão.  Por meio de processos dialógicos, de vivências e experiências, e visa fortalecer e consolidar espaços de troca de conhecimento e saberes, envolvendo diferentes sujeitos da comunidade interna e externa.

A programação contemplará diversas atividades, tais como: palestra, roda de conversa, painel temático, apresentação de trabalho, cine-fórum, entre outras. As atividades serão realizadas nos turnos da manhã, tarde e noite e ocorrerão em diferentes espaços da Universidade. 

Leia Também Trote Solidário da Anhanguera Passo Fundo faz doações para entidades assistenciais Alunos da Escola Zeferini Demétrio Costi integrados ao Projeto Brasil sem Frestas Publicado edital com regras de inscrição nas escolas municipais de Passo Fundo Na Planalto News, nova coordenadora da 7ª CRE fala sobre o cargo