Dia 6 de setembro: um ano da facada em Bolsonaro

Compartilhe
Foto: Raysa Leite/AFP   Foto: Raysa Leite/AFP 
A facada que o então candidato Jair Bolsonaro levou durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG) completa um ano nesta sexta-feira (6). Atingido na barriga, o presidente passou por três cirurgias de lá para cá – somou, ao todo 30 dias internado. Uma quarta operação está marcada para este domingo (8).

O autor do atentado é Adélio Bispo de Oliveira, que esfaqueou Bolsonaro na barriga no momento em que o presidenciável era carregado nos ombros de apoiadores no Centro da cidade mineira. O agressor afirmou à Polícia Federal ter agido sozinho, após ouvir o que disse ser um chamado de Deus.
Preso em flagrante no dia do crime, Adélio confessou o crime. O juiz do caso afirmou que ele tem doença mental e é inimputável, ou seja, não pode ser punido criminalmente. A prisão foi convertida em internação por tempo indeterminado. Pela decisão, o agressor deve permanecer num presídio de Campo Grande (MS).

Leia Também Torcedor do Athletico que perdeu a mão após explosão de fogos de artifício passa por cirurgia Trabalhadores dos Correios encerram a greve Ciro Gomes: "Acho que Bolsonaro não chega ao fim do mandato" Estado recebe prazo para apresentar documentação das obras do novo presídio de Passo Fundo