Jovem tatuado na testa é condenado a 4 anos e 8 meses de prisão por roubo

Compartilhe

A juíza Sandra Regina Nostre Marques, da 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo, condenou o jovem Ruan Rocha da Silva, de 19 anos, a 4 anos e 8 meses de prisão em regime semiaberto. Ele ficou conhecido após ter a frase “eu sou ladrão e vacilão” tatuada na testa por dois homens em julho de 2017.

A decisão da juíza foi tomada em audiência de instrução realizada no fórum da cidade do ABC Paulista nessa terça-feira (10).

O jovem foi preso em flagrante por furto de um celular e um agasalho de funcionárias de uma unidade de saúde em Ferrazópolis, em São Bernardo do Campo, em 14 de fevereiro deste ano. Por este crime, ele já cumpriu sete meses de reclusão. "Com 1/6 cumprido, dos 4 anos e 8 meses, ele pode progredir para o regime aberto e retomar a liberdade", disse Ariel de Castro Alves, advogado e conselheiro do Condepe.

Na decisão, a juíza afirma que o réu é perigoso para conviver em sociedade. E, por isso, ele não poderá recorrer em liberdade.

*G1

Leia Também Bandidos fazem a ''limpa'' em residência no Bairro São José Caminhonete é roubada de empresários no Boqueirão Perseguição no Bairro Boqueirão termina com três presos e apreensão de objetos Foragido com arma de fogo mente nome, mas não escapa da BM e é preso no Bairro Santa Maria