GESP apresenta proposta para implantação do Plano Municipal da Mata Atlântica

Compartilhe
Nesta semana, os integrantes do Grupo Ecológico Sentinela dos Pampas/GESP reuniram-se com o Promotor de Justiça Dr. Paulo Cirne e apresentaram documentos sobre políticas ambientais para a cidade de Passo Fundo. Entre os documentos apresentados foi um relatório preliminar mostrando a importância da preservação e recuperação dos recursos naturais de nossa cidade. O município de Passo Fundo está inserido no Bioma Mata Atlântica , um dos principais ecossistemas do Brasil e que encontra-se somente com aproximadamente 12% da área original que existia no passado.

O bioma atinge 15% do território brasileiro e compreende 17 estados e foi o primeiro bioma a ser assegurado por legislação - Lei da Mata Atlântica nº 11.428/2006. Estudos realizado a mais de dez anos pelo Grupo Ecológico Sentinela dos Pampas e o antigo Departamento de Florestas e Áreas Protegidas/DEFAP da SEMA, apresentou aproximadamente 7% de cobertura florestal nativa em Passo Fundo, dados que precisam ser analisados e estudados com mais precisão. O Conselho Municipal do Meio Ambiente/FMMA formou um Câmara Técnica com a participação de profissionais da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Secretaria Municipal de Habitação que já estão realizando estudos sobre este tema. 

Os outros  assuntos que foram debatidos foi sobre a legislação sobre sacolas plásticas que não está sendo cumprida pela municipalidade e o Projeto Rio Passo Fundo - Sociedade e Cidadania. 

Créditos: Divulgação

Leia Também GESP preocupado com morte de peixes no Rio Passo Fundo Dez mulheres foram mortas em janeiro de 2020 no RS Motorista viajou mais de 600 km com jiboia no motor Prefeitura: novo veículo irá ajudar na fiscalização e licenciamento ambiental do município