Rezemos pelo Sínodo para a Amazônia

Postado por: Ari Antônio dos Reis

Compartilhe

No dia 06 de outubro, em Roma, o Papa Francisco abriu os trabalhos do Sínodo para a Amazônia, considerado um momento de graça para toda a Igreja.  A palavra Sínodo é oriunda da língua grega synodos, formada por syn que significa junto e hodos que significa caminho. Na língua latina escreve-se sinodus. Significa “caminhar juntos”. Nos primeiros tempos do cristianismo, sempre que era necessário debater um assunto importante e de grande interesse para a missão evangelizadora, os bispos se reuniam num mesmo lugar, até chegarem a uma conclusão, e, a partir daí todos passavam a “caminhar juntos”, assumindo as mesmas deliberações. Nos tempos atuais é uma herança recuperada pelo Concílio Vaticano II instituída pelo Papa Paulo VI.

Nos últimos anos tivemos alguns Sínodos significativos para a ação evangelizadora da Igreja. Sínodo para a Evangelização, 2012 que resultou na Exortação Evangelii Gaudium; Sínodo para a Família, 2017, que resultou na Exortação Amores Laetitia; Sínodo para Juventude, 2018 do qual surgiu a Exortação Christus Vivit;

Vivemos agora a comunhão com o Sínodo para a Amazônia que transcorrerá até o dia 27 de outubro. Foi convocado pelo Papa Francisco em 15 de outubro de 2017. Tem como tema:  “Amazônia: novos caminhos para a Igreja e uma ecologia integral” e objetiva:  “identificar novos caminhos para a evangelização daquela porção do Povo de Deus, especialmente os povos indígenas, frequentemente esquecidos e sem perspectivas de um futuro sereno, também por causa da crise na Floresta Amazônica, pulmão de fundamental importância para o nosso Planeta”.

O Papa tem explicitado a metodologia da escuta. É um Sínodo para escutar as vozes dos povos da Amazônia, aprofundando o compromisso da Igreja de Cristo, missionária e serva de todos os povos.

Na perspectiva da escuta, o Sínodo seguiu diferentes momentos os quais elencamos: a) convocação feita pelo Papa Francisco – outubro de 2017; b) Fase preparatória, que se desenvolveu de dezembro de 2017 a abril de 2018; c) consulta sinodal (assembleias territoriais, fóruns, rodas de conversa) que aconteceu entre junho de 2018 e abril de 2019; d) assembleia geral sinodal dos bispos, que acontece de 6 a 27 de outubro de 2019 (em Roma).

É importante saber que o Sínodo tem um caráter consultivo. Os participantes contribuirão na reflexão sobre os melhores caminhos para continuar a evangelização na Amazônia. Ao final do encontro, de posse do relatório, o Papa Francisco fará um pronunciamento oficial com as orientações sobre a evangelização na Amazônia. O Sínodo é um evento da Igreja Católica que revela a sã preocupação com a região  Amazônica.  O objetivo primeiro é a evangelização e esta é uma atitude de carinho e atenção daquela Igreja que busca a fidelidade a Jesus Cristo. De parte dos cristãos, cabe a atenção quanto às informações maliciosas ou equivocadas sobre o Sínodo que  nem sempre se voltam para o bem da Igreja, mas são fruto de mentes doentias e desconectadas do evangelho de Cristo.

Também é importante buscar a comunhão de oração com todos os envolvidos no Sínodo, porque é uma forma simples e valiosa de participarmos desse momento de graça.   

Leia Também Sínodo Empregador em foco: Gestão Empresarial e a diminuição de risco trabalhista. O Fusca do padre De quem aceitar críticas