Ovelhas podem ser protegidas com sacos de rafia

Compartilhe
Na semana passada milhares de ovelhas morreram na fronteira oeste do Rio Grande do Sul e no Uruguai, devido ao frio. A temperatura passou dos 30º C, os pecuaristas fizeram a tosquia como é de praxe nesse período, mas não esperavam que dois dias depois caísse para 5º C.

Os animais acabaram morrendo de hipotermia. A professora de medicina veterinária da IMED, Suyene Souza, disse, em entrevista a Rádio Planalto News, que uma boa alternativa para a região do Planalto, onde os rebanhos são pequenos, é o uso de capas com sacos de rafia. Esse material é eficiente e pode ser colocado nas ovelhas tosquiadas, quando chega o frio. Já o professor Giovani Kolling, também da IMED, salientou que a tosquia é uma prática que está associada ao bem estar animal. Os ovinos também podem morrer de calor se estiverem com toda a lã no corpo. Ele salienta ainda que a tosquia evita outros problemas.

Ela previne o ataque de piolhos e facilita a locomoção. A lã encharcada de chuva dificulta a locomoção da ovelha, que não se alimentará corretamente e terá problemas na reprodução e no seu desenvolvimento. Um animal grande tem até três quilos de lã, que molhada, aumenta substancialmente o seu peso. A lã, em excesso, também hospeda sujeira, ainda mais na região do Planalto que tem terra argilosa, urina e fezes.

Leia Também China autoriza mais seis frigoríficos gaúchos para exportação de carnes Começa segunda etapa da vacinação contra a aftosa Coasa comemora 25 anos da primeira Assembleia Geral Ordinária que criou a cooperativa Produtores rurais poderão refinanciar dívidas com juros de 8% ao ano