Governador Leite volta atrás e não vai antecipar vencimento do IPVA

Compartilhe

A reunião da manhã desta terça-feira, 04, confirmou o que se cogitava nas últimas horas. Deputados da base aliada reunidos com o governador Eduardo Leite (PSDB) no Palácio Piratini, o convenceram a voltar atrás da decisão sobre a antecipação do vencimento do IPVA.

Dessa forma, o contribuinte poderá optar por quitar o imposto de forma parcelada, mantendo o mesmo formato aplicado pela Secretaria da Fazenda em 2019. A informação foi comunicada em reunião com deputados da base aliada na manhã desta terça-feira no Palácio Piratini.

Presentes à reunião, os deputados começaram a fazer a divulgação a partir de suas redes sociais.

Havia descontentamento muito grande por parte de vários setores, com as manifestações através das redes sociais, como na página da Rádio Planalto News.

Na entrevista coletiva pela manhã, após a reunião, Leite puxou a responsabilidade para si, considerando que houve falha de gestão política. "Só erra quem faz e este governo tem feito muito e se expõe. Fizemos isso na questão do IPVA e nos expusemos a uma incompreensão da população, que é legítima. Cada um vive as suas dificuldades. O governo revendo isso e vamos manter a forma anterior para que se permita que continue a forma de pagamento anterior", explicou.  

Leite afirmou, porém, que governo seguirá propondo medidas duras e amargas para amenizar a situação financeira do Rio Grande Sul. "Vivemos um quadro dramático. Eu trago para mim esta decisão, sem problema nenhum. Falhei em não observar a repercussão política. Tudo que estamos propondo é duro e amargo. Quero, no entanto, deixar claro que o Estado não se afastará da discussão de decisões amargas", destacou o governador gaúcho.


Leia Também Vice de Sertão concorre a prefeito Arno da Silva concorre a prefeito de Ernestina Três candidatos disputarão Prefeitura de Marau Carazinho tem cinco candidatos apresentados na eleição para prefeito