Morre frei marauense Leonel Santin

Compartilhe

Ocorreu no fim de semana o falecimento do frei Leonel Santin. O religioso estava internado no Hospital Unimed em Caxias do Sul - RS.

Nesse domingo, dia 10, às 7 horas será realizada uma missa de corpo presente na Casa de Saúde São Frei Pio, em Caxias (no Convento do bairro Rio Branco). Logo após aconteceu o translado para Marau - RS.

O sepultamento ocorreu no Jazigo dos Freis Capuchinhos, em Marau.

Filho de Ângelo Santin e Maria Piccoli, nasceu em Marau. Ingressou no Seminário de Veranópolis em 1944. Iniciou o noviciado, no Convento de Flores da Cunha, em 1950. A profissão dos votos religiosos aconteceu no dia 06 de janeiro de 1951. Como frade capuchinho recebeu o nome de Frei Leonel de Marau e que, posteriormente, passou a ser chamado por seu nome de batismo. Foi ordenado presbítero no dia 06 de abril de 1957, por Dom Vicente Scherer na Igreja Santo Antônio, Porto Alegre. Iniciou seu ministério em Ijuí como secretário e professor da Fafi. Em Caxias do Sul foi guardião, definidor provincial e auxiliar na pastoral e no Correio Riograndense. Em Pelotas, atuou como guardião e secretário diocesano. Assistente da OFS e Jufra com residência em Veranópolis. Foi secretário do arcebispo emérito, Dom Clóvis Frainer, em Manaus, AM,  e Juiz de Fora, MG. A partir de 1988 atuou como pároco nas cidades de Flores da Cunha, Fontoura Xavier, Ijuí e Nicolau Vergueiro. A partir de 2018, firma residência em Caxias do Sul.

Tem publicados dois livros – Caminhos para uma vida feliz e Mistérios do amor.

Sempre lembrado e admirado pela sua dedicação ao trabalho, pelo espírito de serviço, simplicidade franciscana e acolhida, Frei Leonel destacou-se por sua atuação no setor educacional, e na pastoral paroquial e dos meios de comunicação. Seu jeito silencioso de ser testemunhou a todos amor à vocação franciscana capuchinha.

 

Fonte: Capuchinhos do Brasil /CCB

Leia Também Campanha para a Evangelização 2019: na perspectiva do cuidado! Emoção e gratidão na despedida do padre Edson Priamo Faleceu o padre Edson Priamo, de Ibiaçá Domingo de homenagens para a padroeira Nossa Senhora da Conceição