Sepultado há um dia, corpo de mulher é retirado de caixão e levado para matagal em Gravataí

Compartilhe

O corpo de uma mulher sepultado no último domingo foi encontrado em um matagal na manhã de segunda-feira (11).

O policial observou o buraco na sepultura. No chão, rastros. Ao segui-los, achou pedaços de um vestido. Um pouco mais adiante, estava o corpo seminu da vítima. “Ela estava em um matagal, a cerca de oito metros da sepultura, sem calcinha, com sinais claros de abuso”, conta. Foi com um misto de espanto e revolta que a Polícia Civil atendeu a um chamado de sepultura violada no Cemitério Municipal de Gravataí, no bairro Rincão da Madalena. Os pedaços de tecido rasgado encontrados na trilha eram do vestido com que a mulher havia sido sepultada no domingo (10).

O caso de violação de cadáver registrado nessa segunda-feira desafia a Polícia. Embora os agentes da Delegacia de Homicídios de Gravataí tenham sido os primeiros acionados, a investigação já está sob a responsabilidade da 1ª Delegacia da cidade. “Ainda não temos ideia de quem possa ter executado um crime desta natureza. Vamos conversar com familiares e amigos nas próximas horas na tentativa de descobrir se alguém tem alguma suspeita do que possa ter acontecido”, disse o delegado Marcio Zachello, à frente da apuração tocada pela 1ª.

De saída, o delegado aponta que o corpo foi recolhido pelos técnicos do Instituto Médico Legal (IML), que deve providenciar os laudos necessários para dar andamento no caso. Ele confirma que os sinais de abuso da vítima são bastante evidentes. “Há indícios sim que ela foi abusada, porém apenas a perícia vai poder dar certeza disso”, observa. “Lamentavelmente, a possibilidade mais clara é que se trate de um crime sexual mesmo. Ela provavelmente foi violentada depois de morta.”

Fonte: Jornal NH
Foto: POLÍCIA CIVIL/DIVULGAÇÃO

Leia Também Decretada prisão preventiva para dupla de Passo Fundo que aplicou golpe do bilhete em SC Sorte no jogo, azar no crime: PC deflagra operação contra estelionatários em Passo Fundo Operação combate distribuição irregular de lubrificantes Vigilante da Semeato é morto em confronto com bandidos em propriedade rural