Prefeitura e Brigada Militar fazem ação conjunta na Praça Tochetto

Compartilhe

A abordagem social é um dos serviços prestados pela Prefeitura de Passo Fundo, através da Secretaria de Cidadania e Assistência Social, que tem o papel de mapear pessoas em situação de rua, conversar, identificar e fazer a oferta dos serviços da rede. Na noite da última segunda-feira (25) a equipe de acolhimento, com o apoio da Brigada Militar, realizou mais uma ação no ponto de maior aglomeração: a Praça Tochetto.

Na abordagem, cinco pessoas foram para a Casa de Passagem, duas retornaram para suas residências, uma foi encaminhada para o hospital, duas disseram que procurariam o Centro Pop para encaminhamentos e, pelo menos, seis, não aceitaram nenhuma intervenção das equipes de abordagem e saúde. Ainda, os serviços do Centro Pop e da Casa de Passagem podem ser buscados espontaneamente, sem a necessidade da abordagem.

São três os serviços oferecidos; abordagem social, Centro Pop e Casa de Passagem. Tudo começa pela busca ativa da abordagem, que tem o objetivo de fazer com que as pessoas acessem esses outros dois serviços e, após, os encaminhamentos para outras áreas como saúde (99% das pessoas em situação de rua são dependentes de álcool e drogas), além do trabalho realizado para reconstruir o retorno familiar ou vínculos.

Segundo a secretária-adjunta da Semcas, Elenir Chapuis, a maior dificuldade está na adesão aos serviços. “O município tem um olhar sensível para essa questão, com uma boa estrutura. A manutenção das pessoas na rua com oferta de alimentos, cobertor, colchão, entre outras coisas, acaba tornando a adesão mais difícil. O que temos para oferecer é uma alternativa e um novo projeto de vida”, destaca. Elenir ainda fala da redução de danos em casos de resistência: “em situações extremas, em que não conseguimos fazer com que a pessoa acesse nenhum dos serviços, pelo menos tentamos amenizar o frio. Muitas pessoas, infelizmente, não aceitam nem ir ao Centro Pop ou a Casa de Passagem, muito menor aos encaminhamentos que vem depois”.

Na manhã desta terça-feira (26), uma nova abordagem foi feita no local. De lá, uma pessoa foi encaminhada para o hospital, uma para o CAPS AD e uma a Brigada levou para comunidade terapêutica.

No total, Passo Fundo conta com mais de 60 pessoas em situação de rua. Dessas, muitas não são naturais do município. “Passo Fundo é uma cidade polo e de passagem. Muitas pessoas passam por aqui e ficam ou até mesmo vem para cá. O centro Pop, por exemplo, existem cerca de 10 no estado todo, sendo Passo Fundo uma das cidades que tem o serviço”, explica Elenir.

Os serviços
- Casa de Passagem Madre Teresa de Calcutá
Oferece vagas para pessoas em situação de rua ou que estejam de passagem por Passo Fundo e não tenham lugar para ficar. O espaço, que conta com uma equipe profissional e multidisciplinar, é referência para o abrigo dessas pessoas.

- Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua – Centro POP
Atua como um serviço especializado para o acompanhamento e o tratamento de pessoas que se encontram em situação de rua por diversas causas, sendo uma importante ferramenta social de reintegração em sociedade.

- Abordagem Social
É um serviço realizado por uma equipe de educadores sociais que identifica famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social em espaços públicos, como trabalho infantil, exploração sexual de crianças e adolescentes, situação de rua, uso abusivo de crack e outras drogas. O serviço deve garantir atenção às necessidades imediatas das pessoas atendidas, incluindo-as na rede de serviços socioassistenciais e nas demais políticas públicas, na perspectiva da garantia dos direitos.

Contato
Caso você conheça alguém em situação de rua, faça contato com o setor de Abordagem Social da Secretaria de Cidadania e Assistência Social pelo fone 54-9 9193.9597, disponível 24 horas.

(Fotos: Divulgação PMPF)


Leia Também Trabalhadores de empresa terceirizada fazem manifestação junto à Câmara de Vereadores Planalto nos Bairros: obras na Escola Georgina Rosado da Lucas Araújo se encaminham para o final Obras da Avenida Brasil devem ser concluídas até o final de novembro Paim Bordignon continuará à frente da Estação Rodoviária de Passo Fundo