Vá às compras com segurança

Postado por: Gilnei Fogliarini da Costa

Compartilhe

O Natal é a principal data para o comércio varejista, proporcionando um aumento significativo no movimento de todos os setores, do vestuário aos brinquedos, passando por perfumes, cosméticos, eletrônicos e alimentos. Mesmo em épocas de crise, esta data parece não ter impacto direto no bolso do brasileiro, e raças a ela, o consumidor sai às ruas para as compras.

Este aumento significativo no fluxo de transeuntes no centro das cidades, e gera fluxo intenso de valores, fator que multiplica a circulação de delinquentes nas áreas centrais com a intenção de abusar da distração dos transeuntes e comerciários e efetuarem ataques. Desta forma nos cabe orientar a sociedade em como agir de forma preventiva.

A primeira, e uma das mais importantes dicas, é não transitar com grande volume de dinheiro pela cidade, quando necessário não sair sozinho, e ir direto ao local onde vai fazer a compra ou o depósito. Não contar dinheiro em público, separe pequenas quantias de dinheiro para pagar passagem, café, etc.

Procure não usar a carteira nos bolsos de trás de suas roupas, e conduza bolsas sempre à frente do corpo, com as alças firmemente seguradas, em caso de bolsa sem alça, ela deve ser conduzida junto ao corpo, protegida pelo braço, e carregue seu celular da maneira mais discreta possível.

Não peça orientações a estranhos, procure um policial ou estabelecimentos comerciais. Notando que está sendo seguido por elemento suspeito, aja com naturalidade, entre em qualquer lugar público e ligue para o fone 190.

Lembre-se que os assaltantes se valem do fator surpresa para atacarem suas vítimas. A prevenção é a melhor forma de evitar transtornos, aja sempre com cautela e atenção. Sua vida é o bem maior, o dinheiro e os bens materiais podem ser recuperados. Esteja atento ao que está ocorrendo à sua volta, caso desconfie de alguma atitude suspeita comunique imediatamente a Brigada Militar.

Leia Também Série: O conhecimento liberta. NOSSOS DIREITOS - Carnaval: depois do "não", tudo é assédio?! A 43ª Romaria da Terra Educação tem de ser de qualidade