Falta de chuva afeta barragem que fornece água à Corsan

Compartilhe
A preocupação da população em relação a barragem que fornece a água à Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) estar 40cm abaixo do nível normal é grande, principalmente após a Corsan emitir alerta amarelo, informando as pessoas a tomarem algumas medidas para utilizar a água com consciência, sem desperdiçar.

O superintendente da Corsan, Aldomir Santi, comenta que apesar do alerta amarelo, a população não deve entrar em pânico, e não precisam alterar drasticamente seus hábitos também, apenas utilizar a água mais conscientemente.

Ele explica que a preocupação da Corsan por conta do nível da água iniciou ainda em outubro, período em que os níveis estavam similares aos atuais, porém, com as chuvas que chegaram em novembro o nível voltou ao normal nas barragens, como está se repetindo agora, por conta da chuva que chegou nos últimos dias o nível já está começando a estabilizar.

Aldomir Santi também conta que as maiores dificuldades notadas nos 70 munícios da região são notadas nas cidades que possuem poços artesianos, pois eles tem uma dificuldade maior de encher por conta de estarem a uma profundidade de cerca de 300 metros, os postos artesianos estão sofrendo ainda pela estiagem que aconteceu em março/maio de 2019, que está se instalando e acentuando agora, são várias cidades em que os postos artesianos estão secando.

Ele também fala sobre o Plano de Extensão que está sendo pensado devido as novas diretrizes no saneando, que estão em análise no Senado e que deverão mudar bastante o cenário do saneamento no Brasil, ele explica que diante desta nova perspectiva a Corsan está elaborando um projeto que irá abranger 317 municípios.

Será feito o diagnóstico de tudo que o munício possui, analisando a infraestrutura, rede, reservatórios, estação de tratamento, onde as dificuldades serão apontadas e a partir disso será preparado um plano que será apresentado ao município, mostrando o que pode ser feito, este plano será discutido com o prefeito e a comunidade em audiência pública, apresentando quais são as perspectivas da Corsan.

Aldomir Santi tratou do assunto também sábado, 11, no programa Frente e Verso, em que abordou também os reflexos da volta das chuvas, a apresentação foi de Ronaldo Rosa contando também com a presença do secretário do meio ambiente Rubens Astolfi.

Leia Também Maioria dos serviços volta a funcionar após às 12h desta quarta-feira Secretário explica o aumento da passagem de ônibus em Passo Fundo Cano estoura e causa tumulto no Bairro São Luiz Gonzaga Prefeitura de Passo Fundo presta contas do terceiro quadrimestre de 2019