Agricultor deve ficar atento ao percevejo e ao tripes na soja

Compartilhe
A ocorrência de tripes, um pequeno inseto na soja, tem chamado a atenção na lavoura atual. Trata-se de um pequeno inseto, mas que pode ser visto a olho nu, que se instala nas plantas e se alimenta das folhas, podendo provocar danos consideráveis.
O pesquisador José Roberto Salvadori, doutor em entomologia (ramo da ciência que estuda os insetos), disse que a presença dessa praga é mais notada em época de estiagem como a que ocorreu até a semana passada. Ele aconselha aos agricultores a ficarem atentos.
A partir de agora, Salvadori também orienta os agricultores a entrarem mais na lavoura para acompanhar o ataque do percevejo (conhecido como fede-fede). O percevejo, além de atacar a vagem, come também a folha que é o elemento fitossanitário indispensável para a planta produzir, alerta o pesquisador.
Lagartas também já são encontradas, mas em proporções pequenas. Embora isso não afaste a necessidade de cuidado. As lagartas mais comuns na soja são a falsa medideira, spodoptera, e a helicoverpa armigera, essa última agiu com grande voracidade nas safras de 2013 e 2014, mas que agora está controlada.

Leia Também Cooperativas de Energia elaboram Planejamento Estratégico 2020-2025 Obras no interior visam melhorar estradas para safra que inicia em março Reeleito na Fetag, Carlos Joel da Silva projeta próximas atividades Abelha sem ferrão: uma alternativa que começa a se difundir