Caso Emanuelle: criminoso que matou criança a facadas é encontrado morto na cadeia

Compartilhe

O suspeito (considerado pela Justiça antes do julgamento) de assassinar a menina Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, se matou enforcado com um lençol, informou a Secretaria de Administração Penitenciária de São Paulo (SAP-SP) em nota. Agnaldo Guilherme Assunção, 49 anos, foi encontrado morto por volta das 5h desta quarta-feira (15/01/2020), dentro da cela onde estava preso.

O lençol que teria sido usado para realizar o atentado contra a própria vida foi entregue ao suspeito pela unidade penitenciária.

A cela permanece isolada nesta quarta para a realização da perícia e mais esclarecimentos sobre o caso.

A penitenciária está entrando em contato com os familiares do preso para avisá-los do óbito e para que tomem as devidas providências.


O crime

A menina Emanuelle foi encontrada morta na noite dessa segunda-feira (13/01/2020), na Fazenda Santana Nova, em Chavantes (SP). Ela estava desaparecida desde sexta-feira (10/01/2020).

Agnaldo foi preso nessa terça-feira (14/01/2020) como o principal suspeito pelo homicídio. Ele disse à polícia que queria se vingar da mãe da menina. Câmeras de segurança registraram o homem conversando com a vítima em uma praça, momentos antes de a criança desaparecer.

Após buscas no local indicado pelo suspeito, o Corpo de Bombeiros encontrou o corpo de Emanuelle em um pequeno riacho.

A menina foi assassinada com 13 facadas, segundo apurou a Polícia Civil. A arma usada no crime foi apreendida e foram solicitados exames de corpo de delito e de DNA.

O caso foi registrado como homicídio qualificado e ocultação de cadáver na Delegacia Seccional de Ourinhos.

Fonte: Portal Metrópoles

Leia Também Homem mantém família refém em ocupação do Bairro São Luiz Gonzaga Acidente com seis veículos deixa um morto na BR 386 em Fontoura Xavier BALADA SEGURA: mais de 50 veículos abordados Polícia Civil prende criminosos que torturaram e mataram o jovem Pablo Scariot em Passo Fundo